João Célio: o menino que virou grafiteiro!

Ele, que foi aluno do Cidadescola, se juntou ao professor Itamar Xavier em mais um projeto; desta vez, homenageando atletas nas paredes da Semepp

VARIEDADES - OSLAINE SILVA

Data 21/05/2021
Horário 08:00
Foto: Instagram
Dando início aos atletas homenageados pela Semepp, a campeã de mountain bike, Valéria Boni
Dando início aos atletas homenageados pela Semepp, a campeã de mountain bike, Valéria Boni

Das carteiras do Programa de Educação Integral Cidadescola para as salas da Unoeste (Universidade do Oeste Paulista) de Presidente Prudente! Após estampar em 4,00 x 4,00 m (metros) a lutadora do UFC (Ultimate Fighting Championship), Ariane “Sorriso” Carnelossi, ao lado do Sesi do Parque Furquim, João Célio da Silva Filho, 21 anos, que assina artisticamente como João Célio, pintou em uma das paredes da Semepp (Secretaria Municipal de Esportes de Presidente Prudente), a atleta campeã de mountain bike, Valéria Boni (2 m x 2,5 m). As pinturas fazem parte de um projeto, realizado em parceria com o também grafiteiro, professor Itamar Xavier de Camargo, a pedido da pasta esportiva para homenagear atletas prudentinos. A próxima será a atleta paralímpica recordista mundial nos 100 metros, Jerusa Geber dos Santos.
O secretário de Esportes da cidade, o ex-velocista André Domingos, explica que se trata de um projeto que será executado por João Célio e Itamar, em homenagem mesmo aos atletas que tiveram grande participação no esporte, assim como ele e os colegas campeões olímpicos Claudinei Quirino, Edson Luciano e Vicente Lenilson, entre outras personalidades que serão lembradas, como Hortência, Ronaldo Fenômeno e muito mais.
“A ideia surgiu porque sempre achei a Semepp apagada, sem vida, sem cor. E o esporte é um movimento de cor, luz, manifestação do bem! Por isso me sentei com o Itamar e decidi fazer essas diversas obras de artes celebrando os atletas e as modalidades. Os trabalhos dos dois artistas profissionais têm nos emocionado muito. Tem despertado um novo olhar e um novo ambiente! O espaço está alegre, com vida como deve ser. Sou grato demais ao Itamar e ao João”, agradece o secretário.

Dom e dedicação

João conheceu o graffit no município por meio do Programa de Educação Integral Cidadescola, onde teve a oportunidade de participar de algumas oficinas, como de street dance, empreendedorismo, entre outras, quais teve contato no ano de 2010. 
Desde então, quando estava com 10 anos, começou a fazer seus primeiros esboços, os primeiros traços no papel. Ele conta que participou por pouco tempo, só por alguns meses do programa, porque logo terminou o ano. Quando se viu sem ter como estudar as técnicas pelo projeto, começou a pesquisar, a estudar no YouTube e recriar alguns desenhos que via pela cidade. 
“Não parei mais de praticar a técnica de desenho no papel e foi quando conheci outros artistas da cidade que já estavam pintando e comecei a tirar meus desenhos do papel e levar para a parede. Quando terminei os meus estudos básicos, já entrei de cara na faculdade e estou a poucas matérias de terminar o curso de Artes Visuais na Unoeste”, expõe o jovem artista que, ao que tudo indica, de spray em spray vai longe no mundo das artes!

Foto: Instagram

Por conta própria, João grafitou a prudentina do UFC, Sorriso, no Parque Furquim



 

Veja também