Kumizaki volta aos treinos focada em competições

CARATÊ Feliz com as últimas conquistas - o 1º lugar no ranking mundial e a prata na Áustria -, prudentina já se prepara para próxima temporada

Esportes - THIAGO MORELLO

Data 20/12/2016
Horário 08:08


Satisfeita com o ano de 2016, a carateca Valéria Kumizaki já está motivada para a próxima temporada. Com foco no Mundial e nas Olimpíadas de Tóquio, a representante da cidade de Presidente Prudente voltou aos treinos ontem. A primeira possibilidade de competição acontece logo em janeiro, na primeira etapa do circuito mundial. Porém, as dificuldades financeiras podem atrapalhar o trajeto.

Conforme Valéria, o patrocínio ainda é algo muito problemático e dificulta a participação em todos as competições que ocorrem ao longo dos anos. "Mesmo com os empecilhos, tento focar nos meus treinos, uma vez que subir ao pódio significa mais evidência e, logo, mais ajuda", diz.

Jornal O Imparcial Na categoria dos 55 kg, carateca prundentina é a primeira no ranking mundial, desbancando a atual líder, a italiana Sara Cardin

"Primeiro lugar no ranking mundial das caratecas, além de conquistar a medalha de prata no Mundial de 2016, em Linz, na Áustria". Estes foram os destaques mencionados pela carateca, quando questionada sobre a reflexão do que aconteceu no ano. Ainda de acordo com Valéria, apesar das dificuldades, a temporada fechou com um saldo positivo.

"Pra mim, a medalha de prata que conquistei na Áustria vale mais que ouro. Esse ano foi muito difícil, pois eu estava gravemente lesionada e mesmo assim continuei treinando com muita dor. Eu larguei meu trabalho como professora e fui treinar em Linz, porque eu não teria dinheiro pra poder ir e voltar nas competições, e treinar com o pessoal da Europa. O começo sempre é mais complicado. Tive bastante dificuldade de adaptação, por ser um ambiente totalmente diferente do que eu estava acostuma. O clima, a alimentação e a falta dos amigos e familiares foram os principais pontos", destaca Valéria.

Apesar de tudo, a carateca enfatiza que ir para um novo continente foi uma oportunidade única em sua carreira. "Treinar em Linz, pra mim, teve uma emoção muito grande. Eu começava bem cedo, na neve mesmo. Morava sozinha e muita coisa passava pela minha cabeça, menos desistir. E foi muito emocionante estar na final", afirma.

A medalha de prata conquistada na Áustria possibilitou uma melhor colocação no ranking mundial das caratecas que compõem a categoria de até 55 kg (quilos). Com a vitória, Valéria passou do segundo para o primeiro lugar da classificação geral, desbancando a atual líder, a italiana Sara Cardin.

A expectativa para o novo ano só cresce. Os treinos retomaram ontem, com foco também direcionado ao Word Games 2017, etapa em que está classificada e na qual participam os oito melhores de cada categoria. O campeonato será no dias 25 e 26 de julho, em Wroclaw, na Polônia.

 

Tóquio 2020

Com os olhos direcionados a Tóquio, Valéria vê a inclusão do caratê nas Olimpíadas como uma oportunidade do esporte ter mais ajuda. "Espero que o caratê possa ter ajuda do Comitê Olímpico, para que possamos nos preparar para as Olimpíadas e termos sucesso", comenta.

Sobre a expectativa, ela finaliza: "Estamos bem motivados e empolgados. Por isso já quero ir para essa etapa do circuito mundial em janeiro. Temos que treinar forte, para estarmos bem preparados e, assim, conseguirmos uma classificação para as Olimpíadas".

 

Veja também