Liberada a abertura de academias, restaurantes e salões de beleza

Mesmo com restrições, serviços poderão voltar com as atividades, conforme a segunda etapa da fase de transição do Plano São Paulo

PRUDENTE - GABRIEL BUOSI

Data 24/04/2021
Horário 04:02
Foto: Arquivo
Gislene aguarda ansiosa a retomada das atividades (foto tirada durante a fase amarela)
Gislene aguarda ansiosa a retomada das atividades (foto tirada durante a fase amarela)

Tem início hoje a segunda etapa da fase de transição do Plano São Paulo, que, além dos estabelecimentos comerciais já permitidos, como comércio e shoppings, libera o funcionamento das atividades ligadas ao setor de serviços, como restaurantes e similares (lanchonetes, casas de sucos, bares com função de restaurante), além dos salões de beleza e barbearias, atividades culturais, parques, clubes e academias. O horário de funcionamento será das 11h às 19h, com exceção das academias, que em Presidente Prudente poderão abrir das 6h às 19h. De acordo com o Estado de São Paulo, a fim de evitar aglomerações, a capacidade de ocupação permitida nos estabelecimentos na fase de transição será de 25%. 
Proprietária do Salão Beleza Vip, Gislene Ramires Galvão recebeu a notícia do retorno com muito entusiasmo e animação. Mesmo sem ter precisado mudar o quadro de funcionários ou fazer grandes alterações no estabelecimento por causa da pandemia, “graças a Deus”, ela comenta estar preparada para esse recomeço em forma de esperança. “Tudo o que nós queremos é trabalhar. Eu tive sorte, pois meus fornecedores e o proprietário do meu espaço, que é alugado, foram muito compreensíveis com a situação, o que me ajudou muito”. 
Ela ressalta que os cuidados seguirão os mesmos, e até mesmo serão redobrados a partir de agora, como a necessidade de um intervalo maior entre as clientes para que o ambiente seja higienizado, e lembrou das regras já conhecidas por toda a população: álcool em gel, máscara, distanciamento social e muito cuidado com o próximo. “Essa reabertura veio como um presente. Meu aniversário é na terça-feira e realmente era o que eu vinha pedindo. Estou feliz”, comemora. 

Prejudicial ao setor

Já o presidente do Sinhores (Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares de Presidente Prudente), Rubens Afonso, ressalta que a constante mudança de fases, e de regras em cada uma delas, tem sido motivo de confusão por parte de diversos setores, e pontua que esse horário de funcionamento a partir de hoje, para a alimentação, basicamente, é o mesmo que nada. “Por isso, já estudamos a possibilidade de solicitar uma mudança nesse período de atendimento, pois mais de 80% do nosso setor trabalham no período do fim da tarde e durante a noite, o que fica inviabilizado com esses horários divulgados”, salienta. Isso faz com que a expectativa não seja tão boa para o setor de alimentação, mesmo sendo vista como alívio essa retomada. “Política equivocada, e prejuízo para o empreendedor”, considera. 

Fase de transição

As mudanças foram anunciadas pelo governo estadual no dia 16 de abril. À época, foi noticiado que nas últimas semanas os indicadores da saúde apresentaram uma redução progressiva, com queda nas internações e diminuição da ocupação hospitalar, o que permitiu o avanço para retomada gradativa e consciente das atividades não essenciais.
A primeira etapa da transição ocorreu entre os dias18 a 23 de abril, com a flexibilização para o setor do comércio, incluindo lojas de shopping. Nesse período, também foi permitida a realização de cerimônias e cultos religiosos com restrições, desde que seguidos rigorosamente todos os protocolos de higiene e distanciamento social.

Veja também