Livro reúne as melhores crônicas de Maria Angélica

Sinomar

A psicanalista Maria Angélica Bongiovani, cronista semanal do jornal O Imparcial

COLUNA - Sinomar

Data 18/04/2021
Horário 04:45
Maria Angélica comemora os 10 anos de sua participação no jornal:
Maria Angélica comemora os 10 anos de sua participação no jornal:

As crônicas da psicanalista Maria Angélica Bongiovani são finas iguarias literárias oferecidas semanalmente aos leitores do O Imparcial. Para comemorar os dez anos de sua participação no jornal, ela reuniu em um livro suas melhores crônicas publicadas durante o período. O livro foi contemplado pela Lei Aldir Blanc, através da Secult (Secretaria Municipal de Cultura) de Presidente Prudente. O lançamento seria presencial, dia 23 de abril, no Centro Cultural Matarazzo. A autora disse que já havia inclusive convidado várias personalidades citadas no livro, mas o evento presencial foi cancelado devido à pandemia, e ocorrerá de forma virtual, na mesma data (23/04), através das redes sociais @ MariaAngelicaBongiovani, @oimparcial e @sinomar_repórter. “Estou muito feliz, esse livro é um sonho que estou realizando”, disse a autora. 

Bom domingo

Qual a diferença entre um otimista e um pessimista? O otimista é o cara que inventou o avião. Pessimista é o que inventou o paraquedas.

Exaustão

Empresa de pesquisa e monitoramento de mercado e consumo liberou estudo sobre o sentimento da população com as medidas de biosegurança e distanciamento social. A pesquisa mostrou que 78% da população sente preocupação, 59,2% está insegura, 51,8% sente medo, e 38,5% exaustão. Por outro lado, 48,2% sentem esperança e 42,9% mais empatia.

Na CNN

A dentista Raquel Trevisi foi entrevistada essa semana por Monalisa Perrone, na CNN Brasil. Contou sua história, o drama dos 30 dias de internação com Covid-19, 20 deles na UTI, e os 85% dos pulmões comprometidos, a batalha da recuperação, a perda do pai, e o projeto.com.vida, que criou com um grupo de profissionais para oferecer atendimento gratuito a pacientes que ficaram com sequelas do vírus e não têm como pagar pelos tratamentos necessários. Raquel disse que o projeto já ajuda 80 pacientes, que são acompanhados por médicos, enfermeiros, psicólogos, fisioterapeutas, fonoaudiólogos, nutricionistas e outros especialistas.

Sem beijos?

As medidas de distanciamento social para prevenção do novo coronavírus fizeram o mundo inteiro ter que readequar costumes comportamentais e buscar novas formas de expressão. No Brasil, com o cumprimento de beijinhos no rosto, não foi diferente.
Qualquer especialista sério da área de saúde prega que, quanto maior o distanciamento e uso de máscaras, menor são as chances de contrair a doença. Isso significa que qualquer tipo de contato físico deve, a todo custo, ser evitado. Como, então, se pode demonstrar afetividade com os outros e lidar com os efeitos desse afastamento?

Força da união



O presidente Wesley Cotini e grupo de voluntários da OAB Prudente, reunidos ontem, para trabalhar no Yakisoba Solidário

Veja também