Publicidade

Lixo ou matéria-prima? A ciência é quem diz!

OPINIÃO - Elton Prado dos Reis

Data 30/04/2021
Horário 05:00

O consumo de materiais é algo comum na história das civilizações, onde a rapidez de fabricação e barateamento de produtos possibilita que a população adquira bens de consumo duráveis e não duráveis de uma forma jamais vista.
Todavia, este fato trouxe consigo os ônus causados ao meio ambiente, pois acarreta em um descarte exacerbado de embalagens e produtos, que por sua vez ainda se encontram em funcionamento, mas é trocado por um novo, ou melhor, “o da moda”.
Dos danos ambientais, nota-se que até pouco tempo este não era um grande motivo de preocupação, pois em um “planeta tão grande” o descarte de embalagens e produtos em aterros e lixões era algo ínfimo.

Vários “lixos” podem se tornar a matéria-prima para outros produtos, agregando valor e criando empregos

Contudo, a evolução rápida da sociedade faz com que nos dias de hoje não tenhamos algo tão ínfimo assim, pois aterros e lixões lotados tornam-se sérios motivos de preocupação. Junta-se também outro problema ainda não percebido, que se agrava com a situação de pandemia, a falta e/ou dificuldade de obtenção de matéria-prima! Sim, pois até o que foi descartado, um dia foi produzido, utilizando recursos naturais, que por sua vez não se regeneram tão rápido assim!
E partir deste último fato, que se começa a ver um dos “papéis” da ciência (entre inúmeros outros), a capacidade de compreender a estrutura de materiais, ao ponto de possibilitar com que vários “lixos” possam se tornar a matéria-prima para outros produtos, agregando valor, criando empregos e diminuindo os impactos ambientais. 
Exemplos estão explícitos em nossas vidas cotidianas, tais como a latinha de alumínio, muitas vezes jogadas fora e agora cobiçadas pelas corporações, com preços relativamente altos, ou mesmo a garrafa PET que sempre foi um sério problema e agora pode se tornar as cerdas da vassoura que varre nossas casas, ou mesmo a camiseta que vestimos! Estes entre vários outros exemplos que se poderia citar.
Mas o que se pode concluir do que se foi dito é... Lixo é um termo em desuso, o correto é um material ainda não estudado pela ciência!


 

Publicidade

Veja também