Mãe

Diocese Informa

COLUNA - Diocese Informa

Data 08/05/2022
Horário 04:49

A celebração do Dia das Mães suscita agradecimento, reflexão e oração. Cada pessoa humana deve a vida a uma mãe e a um pai. Se todos têm a experiência de serem filhos, nem todos experimentam o dom da maternidade ou da paternidade. A mãe, além da geração, é quase sempre a ela que se deve os passos seguintes da vida, da formação humana e espiritual. Ela é exaltada do ponto de vista simbólico: tantas poesias, tantas coisas belas se dizem poeticamente da mãe. Toda esta exaltação poética nem sempre se transforma em escuta da mãe e ajuda na vida cotidiana, e, muitas vezes, falta o reconhecimento do seu papel na sociedade. As crianças recém-nascidas começam a receber em dom, juntamente com o alimento e os cuidados, a confirmação das qualidades espirituais do amor. Os gestos de amor expressos no dar um nome, nos olhares, nos sorrisos estabelecem laços de amor. A presença materna torna-se indispensável para superar os sentimentos de orfandade. O filho amado aprende a amar. O papa Francisco quando fala das mães diz: “As mães são o antídoto mais forte contra o propagar-se do individualismo egoísta. São elas que testemunham a beleza da vida. Sem dúvida uma sociedade sem mães seria uma sociedade desumana, porque as mães sabem testemunhar e sempre, mesmo nos piores momentos, a ternura, a dedicação, a força moral”. Queremos trazer presente as mães que choram pelos seus filhos. Filhos que morreram vítimas da violência e outros filhos que se encaminharam por caminhos de morte. As mães por gerarem vida amam a vida e testemunham a beleza da vida. Elas vivem um “martírio materno” por darem a vida pouco a pouco por alguém que amam. A escolha da vida é a escolha de dar a vida. As mães transmitem, muitas vezes, também o sentido mais profundo da prática religiosa: nas primeiras orações, nos primeiros gestos de devoção que uma criança aprende. Sem mães, não somente não haveria novos fiéis, mas a fé perderia boa parte do seu calor simples e profundo. Elas semeiam a fé sem muitas explicações que com o tempo vai amadurecendo. Queridas mães, obrigado por aquilo que sois na família e pelo que dais à Igreja e ao mundo. Rogo a Deus, que Maria a Mãe de Jesus e nossa mãe, interceda junto ao seu filho, que derrame abundantes bênçãos. (Fonte: www.cnbb.org.br/mae/)

MINI SERMÃO:
4º Domingo da Páscoa (Jo 10,27-30)

O Cordeiro é Pastor. É Jesus Cristo! Conhece e fornece a vida eterna. As ovelhas somos nós! Quem ouvimos? Quem seguimos? Onde está nossa prioridade, aí estarão nossos ouvidos e nossos pés. Para não perecer e não se perder é preciso ouvir e seguir apenas Jesus. Já estamos no aprisco. Por que insistir em ouvir outras vozes e seguir outros falsos pastores? Sejamos boas ovelhas! (Autor: Padre Rafael Moreira Campos).

AGENDA PAROQUIAL: Paróquia Nossa Senhora de Fátima - Presidente Venceslau
- Missas -
Sábado: às 19h30 - Igreja Matriz (4º dia da Novena da Padroeira);     
Domingo: às 10h - Igreja Matriz e às 19h - Igreja Matriz (5º dia da Novena da Padroeira).

MENSAGEM DO PAPA:
Estes quatro versículos contêm toda a mensagem de Jesus, o núcleo central do seu Evangelho: Ele chama-nos a participar na sua relação com o Pai, e esta é a vida eterna. Jesus quer estabelecer com os seus amigos uma relação que seja o reflexo da relação que Ele mesmo tem com o Pai: uma relação de pertença recíproca na confiança plena e na comunhão íntima. Para manifestar este entendimento profundo, esta relação de amizade, Jesus utiliza a imagem do pastor com as suas ovelhas: Ele chama-as e elas reconhecem a sua voz, respondem ao seu apelo e seguem-no. Esta parábola é muito bonita! O mistério da voz é sugestivo: pensemos que desde o ventre da nossa mãe nós aprendemos a reconhecer a sua voz e a voz do nosso pai; do tom de uma voz sentimos o amor ou o desprezo, o carinho ou a insensibilidade. A voz de Jesus é única! Se aprendemos a distingui-la, Ele guia-nos pelo caminho da vida, uma senda que ultrapassa até o abismo da morte. Às vezes Jesus chama-nos, convida-nos a segui-lo, mas talvez não nos damos conta que é Ele. Maria, nossa Mãe, nos ajude a reconhecer cada vez melhor a voz de Jesus e a segui-la, para caminhar pela vereda da vida. (Fonte: www.vatican.va/content/francesco/pt/angelus/2016/).

Padre Rafael Moreira Campos
Adm. Paroquial Paróquia Nossa Senhora de Fátima – Pres. Venceslau/SP
"Ouse ser o melhor. Ame!"
Instagram @padrerafaelmoreira
Facebook www.facebook.com/rafaelmoreiracampos
Informações: Cúria Diocesana (18) 3918-5000
 

Veja também