Matheus Ferreira, de Epitácio, é destaque no futsal da Hungria

Jovem da Vila Maria fechou contrato em janeiro para atuar no Nyírgyulaj e já estreou com 2 gols na goleada de 8 a 4 sobre o Ferencvárosi, na última segunda: “experiência incrível”

Esportes - WEVERSON NASCIMENTO

Data 18/02/2021
Horário 07:44
Foto: Cedida
Matheus tem 27 anos e sonha ainda mais com a carreira na Europa
Matheus tem 27 anos e sonha ainda mais com a carreira na Europa

O jovem Matheus da Silva Ferreira, de Presidente Epitácio, conquistou um sonho compartilhado por muitos atletas: conseguir se destacar no esporte nacional e alçar voos para uma carreira internacional. O menino da Vila Maria, bairro epitaciano, fechou contrato para atuar no clube de futsal Nyírgyulaj, da Hungria, e já estreou goleando o time adversário com dois gols. 
Matheus relembra que seu envolvimento com o futsal começou quando ainda era estagiário da Divisão de Esportes da Prefeitura de Presidente Epitácio, em 2015. À época, aconteciam os jogos regionais, tendo como cidade sede o município de Osvaldo Cruz, mas ele não tinha mais idade para disputar na modalidade do futebol. “Foi quando eu decidi jogar futsal, já que nessa modalidade a idade é livre. Treinamos duas semanas antes do início das competições com um time de amigos de infância, e fomos sem pretensão nenhuma, pois nos encontrávamos uma vez por dia e só à noite, visto que todos trabalhavam”, relembra.
O jovem atleta diz que na época chegaram aos jogos sem chances de serem campeões. “Só queríamos ir o mais longe possível, e de passo em passo fomos conquistando isso. Fizemos um jogo digno de final contra a ‘cidade rival’ de Presidente Epitácio, que é Presidente Venceslau, nas quartas de finais, vencendo o jogo”, pontua.

“QUERO DIZER A TODAS AS CRIANÇAS E JOVENS QUE TÊM ESSE SONHO, QUE, ASSIM COMO EU, VOCÊS TAMBÉM PODEM CONSEGUIR. QUE MINHA HISTÓRIA SIRVA DE MOTIVAÇÃO, SEJA NO ESPORTE OU EM QUALQUER COISA QUE POSSAM FAZER”
Matheus da Silva Ferreira

O que o time inexperiente não imaginava é que aquela seria a competição decisiva na vida de muitos dos participantes. Na semifinal, o time epitaciano goleou o de Panorama e se classificou para a final do futsal da 2ª Divisão contra a cidade de Pompeia, que tinha uma equipe totalmente profissional e disputava no mesmo ano o Campeonato Paulista de Futsal. “Fomos vice-campeões e perdemos de 5 a 2, mas ali surgiu a oportunidade que eu esperava. Uma semana depois o treinador da equipe de Pompeia, Milton Vaz, ligou e me fez um convite, e foi ali que tudo começou a acontecer na minha vida dentro do futsal”, recorda Matheus.
Daquele dia em diante, o jovem somou inúmeras conquistas em competições regionais e estaduais, além de se consagrar em vários times, como Presidente Epitácio Futsal (SP), Pompéia Futsal (SP), FIB Bauru Futsal (SP), Palmas Futsal (PR) e Guarani de Frederico Westphalen (RS).

Nyírgyulaj Hungria

Para muitos jovens apaixonados pelo futsal, a carreira internacional é sempre almejada, e o “menino magrinho da Vila Maria”, como ele mesmo recorda com apreço, realizou esse sonho. Empresariado pela Davicor, uma empresa espanhola com sede em Madrid, teve seu talento negociado por intermédio do seu empresário, Javi Limones, para um clube da Hungria, o Nyírgyulaj “O clube húngaro assistiu meu material de trabalho e gostou. Foi então que fizeram a proposta para o meu empresário. Recebi a notícia no dia 13 de janeiro quando estava em Florianópolis [SC] de férias e no dia 16 eu já estava embarcando”, recorda.
Tal notícia pegou a família de surpresa, mas Matheus explica que sempre contou com o apoio da mãe, Maria Lúcia da Silva, quanto ao sonho de se tornar jogador. “Quando eu contei para ela sobre a proposta, ela ficou super feliz, porque ela viu de perto toda minha luta, além de todo o esforço e sofrimento que tive que passar para ter essa oportunidade. Quando deu tudo certo e eu já embarcaria em cinco dias, ela se emocionou – acho que ela não esperava que eu fosse assim tão rápido”, explica Matheus. 
Mas, foi com o apoio de sua mãe, que o menino da Vila Maria alçou voo. O atleta fez sua estreia na segunda-feira, já garantindo a primeira vitória em quadra. O time Nyírgyulaj venceu o Ferencvárosi por 8 a 4, e Matheus marcou dois gols no jogo.

De Epitácio para a Europa

O jovem atleta de 27 anos nasceu em São Roque (SP), mas com meses de vida se mudou ao lado da família para o município do pôr do sol mais bonito do Brasil, cidade que carrega com orgulho e se considera filho. 
Atualmente morando em Nyirbator, cidade cerca de 260 km da capital Budapeste, na Hungria, Matheus - que sonha em se destacar ainda mais em equipes da Europa - deixa uma mensagem para aqueles que compartilham do mesmo objetivo. “Hoje posso dizer que aquele menino magrinho da Vila Maria realizou o seu sonho, e está sendo melhor do que eu imaginei. Quero dizer a todas as crianças e jovens que têm esse sonho, que, assim como eu, vocês também podem conseguir. Que minha história sirva de motivação seja no esporte ou em qualquer coisa que possam fazer. Que nossa região seja comentada e representada em todo o mundo. Aqui na Hungria e onde eu estiver, Epitácio será sempre lembrada nas minhas histórias, no meu pensamento e no meu coração”.  


 

 

Veja também