Médico de Prudente integrará a Seleção de Judô Paralímpico

Breno Casari acompanhará a equipe e representará o oeste paulista e o Brasil, nas competições que deverão ocorrer, entre este mês e o próximo, no Azerbaijão e na Inglaterra

Esportes - GABRIEL BUOSI

Data 04/05/2021
Horário 08:44
Foto: Cedida
Médico já teve a oportunidade de representar o Brasil em outras competições
Médico já teve a oportunidade de representar o Brasil em outras competições

A Confederação Brasileira de Desportos de Deficientes Visuais convocou o médico de Presidente Prudente, Breno Casari, para integrar a Seleção Brasileira de Judô Paralímpico, no IBSA Judo Grand Pix, que será realizado entre os dias 19 e 30 de maio, e também o Campo de Treinamento Internacional, que ocorre entre 30 de maio e 15 de junho, ambos em Baku, no Azerbaijão, e posteriormente no IBSA Judo Grand Pix, que será realizado de 15 a 23 de junho na Inglaterra, em Walsall. 
Para o profissional, que já foi convocado em outras oportunidades para representar a cidade e o país em competições internacionais, a notícia é recebida com muita felicidade, visto que mostra um reconhecimento do trabalho realizado até aqui. “Estou feliz em voltar a representar o Brasil novamente num esporte tão nobre e tão vencedor como o judô paralímpico”.
Ele ressalta ter sido convocado como médico da seleção, o que faz com que, junto da equipe de fisioterapia, esteja lá pra avaliar e tratar possíveis lesões, além de ter garantir que todo cuidado com os protocolos de saúde que o momento necessita seja cumprido. “As minhas expectativas são as melhores possíveis. Mesmo com esse longo período sem competições, o judô brasileiro sempre foi muito bem representado e não será diferente nestas competições preparatórias para as Paralimpíadas de Tóquio”.
Breno não deixa de mencionar que o Comitê Paralímpico Brasileiro segue à risca todos os protocolos sanitários desde o retorno das atividades, de forma que é preciso realizar testes de Covid-19 antes da entrada no centro de treinamento, por exemplo. “E para as viagens temos que seguir todos os protocolos exigidos nos países visitados. Acredito que deverá ser feita uma testagem na chegada ao local da primeira competição e posteriormente realizados testes durante as competições, visando dar toda a segurança a todos os participantes e comissões técnicas presentes no evento”, finaliza.


 

Veja também