Na Metade de 2022

Sandro Villar

O Espadachim, um cronista que também tem atchim

CRÔNICA - Sandro Villar

Data 07/06/2022
Horário 05:30

Pelo jeito 2022 está do jeito que Deus não gosta, a julgar pelo número trágico de mortes em  chacinas, como ocorre no Rio de Janeiro, guerra na Ucrânia e, claro, a pandemia de Covid-19, que, por falar nisso, cresce de forma preocupante Brasil afora.  
Quer dizer: os casos aumentaram depois do carnaval atemporal e, agora, com as festas juninas será um deus nos acuda. Coisa feia. Parece filme do Quentin Tarantino, que adora abusar da violência no cinema. 
Bem que o doutor Pirajá avisou neste jornal que é um risco dispensar o uso da máscara de proteção, ainda mais em locais fechados. O jovem infectologista, que fala a língua do povo, está coberto de razão. Nada de sair por aí sem a proteção, ou seja, sem a máscara contra o coronavírus, um inimigo poderoso e, pior, invisível. 
Por falar em máscara, tem gente em Prudente que simplesmente descarta a máscara na rua mesmo. Desculpem-me a franqueza: é uma coisa nojenta. Ainda outro dia encontrei umas cinco máscaras na Avenida Ana Jacinta e ruas adjacentes.   
Que se passa? É importante descartar o acessório em local adequado. Quem joga máscara na rua merece um beliscão ou um puxão de orelhas. Muita gente circula sem máscara. As pessoas conversam cara a cara, de cara limpa, em qualquer local. Maior perigo, cara-pálida. 
Ainda bem que o assombroso ano de 2022 está indo embora, mas de forma lenta à porta do segundo semestre. Tomara que o segundo semestre passe rápido. Antes do fim do ano muita água vai rolar sem rodas debaixo da ponte.
Além das festas juninas, teremos as eleições, em outubro, e a Copa do Mundo a partir de novembro. É o tal negócio: um pouco de circo até que é interessante em um ano tão complicado e sombrio, com o desemprego mais alto do que jogador de basquete. 
A coisa está feia, como diz a música do Tião Carreiro e Pardinho. Apesar de tudo, acalmai-vos: o Natal vem aí e espero que o Papai Noel, o bom ancião, encha o saco com presentes para todos.

DROPS

Atleta busca o Pan. Doente renal Buscopan.

Cólica reinal ataca rei. Cólica renal de súdito é cólica plebeu.

Dicas para melhorar a saúde. Da cintura pra baixo sexo e, da cintura pra cima, pensar naquilo.

Saúde é como dinheiro: quanto mais, melhor.

Acabou a cerveja? Falta carvão? Vó Ana Conveniência tem a solução. Cerveja importada e essências para narguile. Rua das Palmeiras, 199. Fone: 99152-2028. 
 

Veja também