Operação nacional prende suspeitos de crimes contra mulheres

Polícia Civil de Presidente Prudente participa das ações desde o começo da manhã, com base em boletins de ocorrência registrados neste ano

REGIÃO - ROBERTO KAWASAKI

Data 08/03/2021
Horário 11:06
Foto: Arquivo/Roberto Kawasaki
Conforme o Deinter-8, foram solicitadas 564 medidas protetivas na região desde o começo do ano
Conforme o Deinter-8, foram solicitadas 564 medidas protetivas na região desde o começo do ano

Desde o começo da manhã de hoje, delegacias de Polícia Civil do Deinter-8 (Departamento de Polícia Judiciária do Interior) participam de uma megaoperação nacional de combate a crimes conta a mulher. A ação denominada “Resguardo” é coordenada pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública e ocorre em 856 municípios. 

De acordo com a Polícia Civil, a operação inclui a intensificação de medidas de Polícia Judiciária, com base em ocorrências policiais registradas entre os dias 1º de janeiro 8 de março deste ano.

Durante este período, nas regiões de Adamantina, Assis, Dracena, Presidente Prudente e Presidente Venceslau, foram inúmeros os registros. 

Até a data de hoje, conforme o Deinter-8, foram solicitadas 564 medidas protetivas; mais de 120 denúncias apuradas, que resultaram em 484 visitas/diligências; 886 boletins de ocorrência registrados; e 1.260 vítimas atendidas. Ainda, foram feitas 97 prisões em flagrante e instaurados 838 inquéritos para investigação de crimes relacionados à violência contra a mulher.

A ação deflagrada nesta segunda-feira, em que se comemora o Dia Internacional da Mulher, é considerada a maior operação de combate a crimes de violência contra a mulher no Brasil, com apoio da Secretaria de Operações Integradas.

No total, cerca de 5 mil policiais civis atuam, de forma conjunta na busca de suspeitos de ameaças, tentativas de feminicídio, lesão corporal, descumprimentos de medidas protetivas, estupro, importunação, entre outros crimes. 

Veja também