Os animais estão sempre a nos ensinar

EDITORIAL - DA REDAÇÃO

Data 22/07/2021
Horário 04:28

É muito difícil entender o que leva alguém a maltratar um animal. Ultimamente, os casos de maus-tratos a bichos, especialmente cães, têm tomado as páginas deste diário. Claro que este tipo de atitude deplorável é, infelizmente, muito mais comum do que podemos imaginar. Por isso, a divulgação de tais crimes pelos meios de comunicação é de extrema importância, pois serve de alerta para uma situação que, na maior parte das vezes, não vem à tona. Quanto mais se denunciam tais casos, mais os criminosos se sentirão inibidos de praticá-los.
Nesta semana, a 3ª Companhia da Polícia Militar Ambiental realiza a Operação Bud, com o objetivo de educar, orientar e fiscalizar quanto à saúde animal, principalmente, em relação a maus-tratos. O nome da operação refere-se ao cão “Bud”, que em 14 de junho foi vítima de maus-tratos diante de um ato de mutilação, mediante uma castração ilegal realizada por alunos de Zootecnia e Medicina Veterinária em uma república em Prudente. O caso causou consternação. Não é à toa. Basta imaginar o medo e a dor que o pobre cão teve de enfrentar, sem nem poder se defender. E de pensar que esses alunos estudavam, justamente, para promover bem-estar aos animais. É muito triste! 
Além de situações extremas, em que bichos são mutilados, amordaçados, espancados, queimados, enfim, vítimas de toda espécie de barbárie, há ainda os casos que passam, muitas vezes, despercebidos. Como o que ocorreu com o cão resgatado terça-feira pela Polícia Ambiental, no Jardim Humberto Salvador. Privado de alimentação adequada, o pobre animal foi retirado do local em que estava, literalmente, pele e osso. Segundo a “responsável” pelo cachorro, ele era alimentado apenas com arroz. Imagine quanto sofrimento esse animal passou até ser resgatado, e até as pessoas se darem conta de que ele estava sendo vítima de maus-tratos. Ele precisou praticamente definhar para que a situação fosse denunciada. Ainda bem que houve tempo de salvá-lo, pois, muitos sofrem até a morte. E o mais triste é que até que seu último sopro de vida ocorra, esses bichos continuam a amar aqueles que foram responsáveis por todo o seu sofrimento. Pois é....ainda temos muito a aprender com os animais.

Veja também