Os ovos da sua empresa

OPINIÃO - Wilson Poit

Data 04/08/2021
Horário 04:30

No mundo dos investimentos, costuma-se dizer que não se deve colocar todos os ovos na mesma cesta. A analogia é simples: da mesma forma que se a cesta cair no chão todos os ovos vão se quebrar, se você colocar todo seu dinheiro em uma única aplicação financeira estará sujeito a um grande prejuízo caso ocorra uma forte queda no mercado com a modalidade escolhida. 
 Levando esse princípio para o empreendedorismo, podemos dizer que o proprietário ou proprietária de um negócio deve ter sempre em mente a necessidade de diversificar suas possibilidades de atrair consumidores e, consequentemente, aumentar as vendas.
Cito o caso de um restaurante por quilo da capital paulista. Situado perto da sede de uma grande companhia de seguros, sua freguesia era quase que totalmente formada por funcionários daquela empresa. Quando a pandemia começou e adotou-se o home office, a clientela do restaurante praticamente zerou. Sem um esquema de entregas de marmitas estruturado, o dono ainda tentou por alguns poucos meses manter o funcionamento, mas não aguentou e fechou as portas. Conclusão: os ovos dele estavam todos na mesma cesta. 
Cada negócio tem suas particularidades e limitações, mas é importante abrir novas frentes para ampliar as opções de obter receita. Por isso, quem empreende deve pensar sempre em alternativas. As restrições impostas pela pandemia mostraram como isso é importante.
A primeira lição desse período foi: se o cliente não pode ir até você, vá até ele, ou seja, use o delivery; venda por aplicativos; atenda de forma remota com chamadas de vídeo, por exemplo.
Se sua loja tem um site, por que não estar também em um marketplace? Falando em internet, marque presença nas redes sociais e nos comparadores de preços. Dessa forma, sua empresa ficará visível para um número maior de pessoas.
Se você vende para sua cidade, que tal expandir geograficamente sua atuação e entrar em outros municípios ou até exportar?
Busque parcerias com empresas complementares à sua para oferecer seu produto ou serviço para a carteira de clientes de terceiros. Participe de licitações de órgãos públicos e passe a fornecer para o governo.
Não se trata de atirar para todo lado. Lembre-se de que você deve conhecer seu público-alvo e ir atrás dele; contudo – com critério para não desperdiçar tempo, trabalho e recursos – é possível aumentar seu alcance e trazer mais consumidores. 
A estratégia é ter um plano B ou C ou, melhor ainda, que tudo faça parte de um grande e abrangente plano A.  
 

Veja também