Osvaldo Melo comenta sobre Seaama

Toninho Moré

COLUNA - TONINHO MORÉ

Data 05/11/2021
Horário 03:33

O ex-prefeito Osvaldo Melo enviou texto à nossa coluna, falando sobre a Seaama (Secretaria de Meio Ambiente de Presidente Venceslau). Fez uma referência ao surgimento deste setor na cidade e disse que atualmente o mesmo está fora do contexto. “A partir de um certo período com mudanças de administração a então rebatizada Seaama passou a focar basicamente na questão da coleta do lixo e limpeza pública”. 

NOME DA SECRETARIA ERA OUTRO 
Melo explicou que a Daama, nome original da atual Seaama foi criada através da Lei Complementar 029 de 1º/4/2002, pois o município, então com mais de 75 anos de fundação e com tradição agropecuária, não tinha no seu organograma administrativo qualquer órgão ou diretoria ligada às necessidades da população rural, pequenos proprietários, sitiantes e assentados. Hoje tem função totalmente diferente. 

TRAGÉDIAS DO FINAL DE SEMANA 
Com poucos minutos de diferença ocorreram dois atropelamentos com vítimas fatais em Presidente Venceslau no final de semana passado. Foram na sexta-feira à noite e morreram um homem de 41 anos, Valdir Corintiano, uma das pessoas mais alegres da cidade, e um garoto de 11 anos, chamado João Pedro. No sábado, mais um acidente, desta vez numa estrada da paulista e mais um venceslauense faleceu, Darci Pelegrino Zambrano, de 61 anos. 

ATROPELAMENTOS EM VENCESLAU
Esse tipo de ocorrência ocorre com frequência na cidade, mas sempre com ferimentos leves. Desta vez, a população sentiu, ficou triste. Na Câmara Municipal, sessão desta quarta-feira, todos os vereadores falaram sobre o assunto, a maioria lamentando os acontecimentos, mas o vereador Bahia foi além. Ele pediu providências do setor de trânsito. 

BAHIA DA TAPIOCA
Num discurso emocionado, o vereador Bahia (PSD) falou sobre o exagero de velocidade em vários pontos da cidade e da recusa da Prefeitura em atender o pedido do Legislativo para colocar obstáculos em alguns pontos do município. “Tenho filho pequeno, da mesma idade de João Pedro, e não quero que ele se torne mais uma vítima deste tipo de negligência das autoridades”, disse. 

PREFEITA AINDA NÃO ATENDEU 
O vereador Allan Diogo Geminho fez um requerimento solicitando à prefeita Bárbara Vilches a interdição de duas vias no centro da cidade em feriados, sextas, sábados e domingo à noite, exatamente por causa do alto fluxo de veículos que passa pelo local e a velocidade excessiva de alguns motociclistas. 

GEMINHO QUER INTERDIÇÃO URGENTE
“Acho que meu pedido tem que ser analisado o mais rápido possível”, disse o vereador Allan Diogo Geminho, ao se referir ao seu pedido de fechamento do trânsito nas duas vias situadas no entorno da Praça do Correio, em Presidente Venceslau. Ali, muitas famílias levam crianças para brincar nos parquinhos da praça, enquanto os pais ficam nos quiosques. Para entrar em contato com os mesmos, as crianças precisam atravessar a rua e se expõem ao trânsito. 

BÁRBARA DISSE QUE PRECISA OUVIR ENVOLVIDOS
Em conversa com nossa coluna, a prefeita Bárbara Vilches disse que precisa ouvir os comerciantes do local para ver se a medida não seria prejudicial ao funcionamento de seus negócios. Nossa coluna já conversou com alguns deles e todos acharam a ideia do vereador Geminho muito boa e protetiva. 

DURAN NÃO FOI 
Na quarta-feira, na sessão ordinária da Câmara Municipal, os integrantes da Comissão Especial de Investigação foram surpreendidos com um documento comunicando que o ex-prefeito Jorge Duran estava livre do comparecimento para ser ouvido na CEI da Covid. O vereador Tácito Alexandre Pí, relator da CEI, se utilizou da ação movida por Jorge Duran em seu discurso e pediu a presença do político para sanar dúvidas sobre a sua conduta frente à verba de cerca de R$ 7 milhões que foi enviada ao município para combater a Covid.

MORAL DA HISTÓRIA
O ex-prefeito Jorge Duran se baseou na concessão da Justiça e não compareceu à sessão da CEI na quinta-feira (4) para responder às dúvidas que pairam sobre sua conduta administrativa nos R$ 7 milhões enviados para o tratamento da Covid pelo governo federal no último ano de seu mandato como prefeito.

Veja também