Pagamento de 13º dos servidores injeta R$ 35 milhões na economia prudentina

Dinheiro a mais na conta já era esperado pelos trabalhadores, uma vez que nesta época do ano é de praxe que a Prefeitura cumpra com o direito

PRUDENTE - ROBERTO KAWASAKI

Data 28/06/2019
Horário 04:02
Arquivo - Adiantamento do 13º salário deve fomentar economia da cidade Arquivo - Adiantamento do 13º salário deve fomentar economia da cidade Imagem: Arquivo - Adiantamento do 13º salário deve fomentar economia da cidade

Os servidores municipais de Presidente Prudente recebem hoje a primeira parcela do 13º salário, equivalente a 50% do valor do provimento mensal que também será entregue na data. O dinheiro a mais na conta já era esperado pelos trabalhadores, uma vez que nesta época do ano é de praxe que a Prefeitura cumpra com o direito. No total, o Executivo, por meio da Secad (Secretaria Municipal de Administração), investe R$ 35.363.155,19 com a antecipação da parcela do benefício aos servidores ativos, inativos e a funcionários da Prudenprev (Sistema de Previdência Municipal). O valor deverá mexer com a economia dos prudentinos.

“Isso deve beneficiar todo o comércio, fomentando a economia local, pois acreditamos que os recursos devem ser direcionados ao pagamento de dívidas e ao consumo em geral”, afirma Alberico Bezerra de Lima, titular da Secretaria de Administração. Conforme o secretário, o benefício será pago a 5.723 servidores, sendo 4.423 ativos, 1.272 inativos, entre aposentados e pensionistas, e outros 28 funcionários da Prudenprev. Pela ordem citada, o pagamento do rendimento mensal somado ao 13º, os valores são os seguintes: R$ 26.488.266,97; R$ 8.749.400,61; R$ 125.487,61.

Os valores totalizam o montante de R$ 35 milhões. No entanto, o secretário salienta que neste total não estão inclusos encargos e vale-alimentação. Ainda, nesta primeira parte não são efetuados os devidos descontos, o que ocorrerá com a segunda parcela, normalmente paga em dezembro. “A iniciativa de adiantar o 13º salário é resultado de todo um trabalho determinado pelo prefeito Nelson Roberto Bugalho (PTB), que tem priorizado o servidor que presta serviço à população”, afirma Alberico.

“Uma comissão, formada pelo Executivo que reúne Chefia de Gabinete, Administração, Finanças, além do controlador orçamentário da pasta e a Controladoria Chefe, é responsável por redução de contas da máquina, desde economia com combustível e até mesmo com telefonia”, explica. “Todo um esforço para não ocorrer atrasos”.

Sensação de alívio

O dinheiro a mais na conta animou os servidores, uma vez que poderão investir no comércio e lazer. De acordo com a presidente do Sintrapp (Sindicato dos Servidores Municipais de Presidente Prudente), Luciana Telles, a quantia já era esperada nesta época, o que já vinha sendo feito em períodos anteriores. “Atende a uma expectativa dos servidores, que já estavam no aguardo destes 50%. Isso contribui para o pagamento das despesas de casa, já que há muito tempo não temos um aumento real dos salários”, pontua a representante.

Apesar de já ser o valor aguardado, Luciana lembra que no decorrer do ano houve a indecisão de que o direito fosse concedido neste período. “Acaba sendo um alívio, já que há poucos meses atrás estávamos com risco de não receber mais salários. O pagamento do décimo terceiro traz aquela sensação de que iremos continuar recebendo os salários em dia”.

Veja também