Pandemia altera cerimônias de casamentos

Padrinhos, vários convidados e a festa terão que esperar, mas seguindo as recomendações dos órgãos de saúde, o Sacramento tem sido realizado em Prudente com algumas inovações

VARIEDADES - MARCO VINICIUS ROPELLI

Data 21/06/2020
Horário 05:00
Foto – Cedidas/Marcelo Rosal - Suelen e Rafael, o primeiro casal a realizar o matrimônio intimista Foto: Foto – Cedidas/Marcelo Rosal - Suelen e Rafael, o primeiro casal a realizar o matrimônio intimista

“O casamento tem duas vertentes”, conforme explica padre Rodrigo Gomes de Moreno, Paróquia Nossa Senhora do Carmo, na Vila Maristela, em Presidente Prudente Presidente Prudente. A primeira, o valor sacramental, que precisa tão somente, além do padre, dos noivos e as testemunhas. Com o passar dos tempos, porém, a cerimônia agregou sonhos como: o vestido, os convidados, vários padrinhos, a festa... É verdade que a pandemia causada pelo coronavírus mudou muita coisa na realização do sonho matrimonial, mas seguindo as recomendações dos órgãos de saúde, o Sacramento tem sido realizado com algumas inovações que surpreenderam casais prudentinos.

 

O administrador Matheus Batista de Souza, 29 anos, e a fonoaudióloga Larissa Germianiani dos Santos Souza, 30, tiveram o casamento transmitido ao vivo pelo YouTube assista aqui. A transmissão on-line que obteve mais de 500 visualizações foi uma surpresa do filmaker. “Ele expôs a ideia ao padre, que topou de primeira. Nos avisou e mesmo receosos, mas confiantes em seu trabalho, concordamos. E foi uma coisa muito, muito, muito bonita!”, expõe Matheus.

Larissa fala que a decisão em se casar mesmo durante a pandemia, demandou várias adaptações. “Se a gente quisesse casar na igreja, seria sem convidados. Uma semana antes do nosso casamento foi decretado que as paróquias poderiam receber até 40% da capacidade. Demos máscaras aos nossos pais, irmãos e avós, que foram nossos convidados. A festa tivemos que adiar. Dependendo da evolução da pandemia, para o fim deste ou começo do próximo ano”, salienta a noiva.

 

Acima de tudo casal teve a união sacramental

Apesar de lamentarem a necessidade dos poucos convidados, Matheus e Larissa gratificam-se da maneira como as pessoas queridas estiveram tão presentes, ainda que fisicamente distantes. Ele conta que receberam mensagens das pessoas dizendo que prestaram mais atenção nos detalhes da celebração. Foi um resultado bem positivo”, afirma ele.

“Como noiva, esperamos muito por esse dia! Dentre tantas coisas, colocar o vestido que sempre sonhamos, por exemplo. E, infelizmente, com essa pandemia muitos sonhos foram destruídos e muita gente não soube lidar. Então, vejo nosso casamento como uma forma de esperança”, alegra-se Larissa.

O casal, que se provou inovador, decidiu que aproveitaria todo o tempo de recém-casados, e mesmo tendo que cancelar a viagem de lua-de-mel, têm curtido um ao outro, fazendo jantares temáticos, como uma festa junina a dois.

Agradecemos toda a equipe que ajudou nosso sonho se realizar. “Eles não mediram esforços para fazer acontecer. Quando dissemos que iríamos permanecer com a data do dia 13, não hesitaram e fizeram de tudo para estarem com a gente”, enfatiza o casal.

Reprodução/Facebook Rodrigo Gomes - Apenas pais, avós e irmãos estiveram presentes na cerimônia conduzida por padre Rodrigo

Veja também