Pescadores são multados em R$ 880 durante operação em Lucélia

Dois peixes capturados da espécie pintado, totalizando 9 kg, foram soltos; materiais dos infratores também foram apreendidos

REGIÃO - ROBERTO KAWASAKI

Data 15/10/2018
Horário 14:37
Polícia Militar Ambiental - Peixes foram soltos no Rio Aguapeí, após fiscalização da Polícia Militar Ambiental Foto: Polícia Militar Ambiental - Peixes foram soltos no Rio Aguapeí, após fiscalização da Polícia Militar Ambiental

A Polícia Militar Ambiental multou dois homens em R$ 880 cada, após constatar a pesca irregular com o uso de petrecho não permitido, no Rio Aguapeí, em Lucélia. As autuações foram aplicadas durante a Operação Aparecida, na manhã de sábado, no bairro Salto Botelho. Os acusados, que não possuem antecedentes criminais, tiveram os objetos de pesca apreendidos.

O flagrante ocorreu quando a equipe visualizou o momento em que dois indivíduos manuseavam o anzol com galho dentro de uma embarcação. Diante da suspeita de que estivessem pescando irregularmente, a polícia efetuou abordagem e, durante a fiscalização, localizou dois peixes da espécie pintado, capturados dentro da embarcação, sendo o maior com 92 cm (centímetros) e outro com 84 cm. No total, pesaram 9 kg (quilos).

Após constatação dos fatos, foram lavrados dois autos de infração ambiental por pesca irregular mediante a utilização de petrecho não permitido, sendo arbitrada multa simples no valor de R$ 880. Ao final da ocorrência, foi apreendida a embarcação de alumínio, sem marca, nome ou numeração aparente, bem como um motor de popa e quatro anzóis de galho. Os dois peixes foram fiscalizados e soltos no local da ocorrência.

Advertência

Ontem, durante a mesma operação, às margens do Rio Aguapeí, um pescador amador foi advertido por praticar pesca irregular com o uso de tarrafas. De acordo com a Polícia Militar Ambiental, o flagrante foi registrado na cachoeira de Salto Botelho, local proibido para efetuar a pesca, quando o autor confessou a prática.

Em depoimento aos policiais, o indivíduo alegou que estava tentando capturar os pescados para consumo próprio, sem relação com a comercialização. Ainda, relatou que quando avistou a aproximação dos guardas, jogou os petrechos no Rio Aguapeí, não sendo possível a localização.

Apesar disso e diante da confissão do pescador, foi lavrado um auto de infração ambiental na modalidade de advertência, referente à prática irregular. Após a ocorrência, foi apreendido um barco de alumínio sem numeração ou nome aparente, bem como o motor de popa.

 

 

Veja também