Polícia Ambiental apreende 25 kg de pescado irregular em Lucélia

Ocorrência foi resultado de fiscalizações náuticas, devido o período de piracema, e que não permite este tipo de pesca

REGIÃO - GABRIEL BUOSI

Data 30/01/2021
Horário 10:32
Foto: Polícia Militar Rodoviária
Pescado foi destinado a vala sanitária por ficar muito tempo fora de refrigeração.
Pescado foi destinado a vala sanitária por ficar muito tempo fora de refrigeração.

Na sexta-feira, duas equipes da Polícia Militar Ambiental realizaram patrulhamento náutico pelo Rio Aguapeí, no município de Lucélia, com intuito de coibir a pesca predatória devido ao período de piracema. Na ação, os policiais flagraram dois homens, um de 40 e outro de 41 anos, na prática de pesca embarcada utilizando rede de arrasto e tarrafa. Com eles foram apreendidos 25 kg de pescado.

Durante a abordagem, um dos pescadores que estava dentro da água mergulhou empreendendo fuga da equipe, sendo abordado apenas o “piloteiro” da embarcação. Durante a vistoria no barco, foram localizados vários peixes nativos malhados na rede, como pintado, corimbatá, armal e piapara, e alguns já dentro de um saco de ráfia, sendo o total de 25 kg.

Também foi apreendida uma tarrafa que também estava sendo utilizada na prática da pesca predatória.

“Diante dos fatos foi dado voz de prisão em flagrante ao pescador que estava na embarcação, sendo conduzido juntamente com os materiais até a Delegacia de Polícia Civil de Adamantina pela prática de Crime Ambiental”. Na delegacia, ele recebeu voz de prisão em flagrante, mediante fiança no valor de R$ 1,1 mil. “Cabe salientar que o outro envolvido que empreendeu fuga da equipe é conhecido no meio policial, sendo também qualificado na ocorrência pela delegacia”. 

Por parte do Polícia Ambiental foram lavrados dois Autos de Infração Ambiental, no valor R$ 1,2 mil cada, totalizando R$ 2,4 mil. 

O pescado foi destinado a vala sanitária por ficar muito tempo fora de refrigeração.
 

Veja também