Polícia analisa materiais apreendidos na Câmara de Taciba

Ação ocorrida na manhã de quarta-feira apreendeu notebooks, CPUs e quatro malotes com documentos; inquérito aponta supostas irregularidades

REGIÃO - ROBERTO KAWASAKI

Data 16/08/2018
Horário 13:17
Site da Câmara de Taciba - Câmara Municipal de Taciba é alvo de investigações sobre possíveis irregularidades financeiras
Site da Câmara de Taciba - Câmara Municipal de Taciba é alvo de investigações sobre possíveis irregularidades financeiras

O setor de inteligência da Polícia Civil analisa os documentos apreendidos ontem na Câmara Municipal de Taciba, durante operação conjunta entre o TCE (Tribunal de Contas do Estado), MPE (Ministério Público Estadual) e órgão policial. No total, foram apreendidos dois notebooks, duas CPUs e quatro malotes com documentos referentes aos anos de 2015 a 2018. Como noticiado por este diário, a casa de leis é alvo de investigação sobre possíveis irregularidades financeiras ocorridas em períodos anteriores. Conforme a polícia, inquéritos foram instaurados pela comarca de Regente Feijó após recusa de fornecimento de dados.

De acordo com o delegado da UIP (Unidade de Inteligência Policial), Airton Roberto Guelfi, o material apreendido será analisado junto ao setor de inteligência, a fim de chegar a uma conclusão a respeito das denúncias feitas. “No momento da apreensão, foi feita uma análise prévia nos arquivos físicos e digitais, e agora a equipe trabalha para ver o que realmente é de interesse. Iremos recuperar arquivos apagados e analisar detalhadamente os materiais que temos. Isso demanda tempo, e não tem como prever um prazo para finalização”, comenta a autoridade.  

Outro lado 

A reportagem entrou em contato com a Câmara de Taciba para buscar um posicionamento a respeito da ação ocorrida na manhã de ontem. Contudo, foi informada de que o presidente da Câmara, Edson Vander Aragão Custódio dos Santos (DEM) estava em reunião com os vereadores e que o posicionamento deveria ser buscado junto ao advogado da casa, Adriano Gimenes Stuani. Procurado na Câmara durante a tarde de hoje, a administração informou que o responsável só estaria disponível para conversar na manhã desta sexta-feira. Mesmo solicitado, não foi informado seu contato pessoal.

 

Veja também