Polícia Civil deflagra 3ª fase da Operação Ethos

Comandada pela Central de Polícia Judiciária de Presidente Venceslau, ciclo cumpriu 14 mandados de busca e apreensão em SP

REGIÃO - THIAGO MORELLO

Data 05/08/2017
Horário 12:41

Na tarde de ontem, a Polícia Civil do Estado de São Paulo, a partir da CPJ (Central de Polícia Judiciária) de Presidente Venceslau, que está à frente da investigação, deflagrou a terceira fase da Operação Ethos, denominada “Cher Ami”. A etapa foi designada para o cumprimento de 14 mandados de busca e apreensão em todo o Estado, mais precisamente, na Grande São Paulo, litoral e interior, sendo Mogi das Cruzes, Itapecerica da Serra, Taubaté, Campinas, Praia Grande e Sumaré.

De acordo com o promotor Lincoln Gakiya, do Gaeco (Grupo de Atuação Especial contra o Crime Organizado) do MPE (Ministério Público do Estado) de Presidente Prudente, que cuida do caso, a fase também serve para analisar os documentos obtidos ao longo da investigação. “Cher Ami”, no francês, “querido amigo”, conforme o promotor, constitui no trabalho de investigação policial de seis meses que identificou um grupo de pessoas responsáveis pela comunicação entre presos, alvos da Operação Ethos e integrantes da organização que estão em liberdade, uma espécie de correio.

Além de agentes do Estado, 70 policiais civis do Deinter-8 (Departamento de Polícia Judiciária São Paulo Interior - Oito), de Prudente, participaram da operação, com o cumprimento dos mandados, em 26 viaturas, destinados à produção de provas para enriquecer os trabalhos investigativos complementares da investigação.

 

“Durante a operação, foram apreendidos 250 objetos, sendo estes computadores, laptops, cartas provenientes de presidiários, entre outros”

 

Apreensão

Durante a operação, foram apreendidos 250 objetos, sendo estes computadores, laptops, cartas provenientes de presidiários, entre outros. Uma mulher, 34 anos, foi presa em flagrante por tráfico de drogas e associação ao trafico por manter em sua casa 1,43 kg de maconha e 1,13 kg de cocaína, balança de precisão, além de guardar informações sobre presos do Estado.

Com informações do Deinter-8

Veja também