Polícia Civil deflagra operação em 5 cidades da região

Em Santo Anastácio, adolescente é investigado por utilizar a internet para enviar mensagens de cunho sexual e pornográfico

REGIÃO - ROBERTO KAWASAKI

Data 26/05/2020
Horário 10:35
Polícia Civil - Operação foi desencadeada na manhã de hoje
Polícia Civil - Operação foi desencadeada na manhã de hoje

As delegacias de Polícia Civil em Presidente Bernardes e Emilianópolis, deflagraram hoje a operação batizada de Alvor. O objetivo foi colher informações sobre diversos tipos de crimes ocorridos em cinco cidades da região, a fim de aprofundar investigações.

Dentre elas destacam-se furtos, posse e porte ilegal de armas de fogo, tráfico de drogas e infrações perpetradas em ambiental digital.

Ao todo foram expedidos 17 mandados de busca e apreensão, cumpridos em Martinópolis, Mirante do Paranapanema, Santo Anastácio, Presidente Bernardes e Emilianópolis.

Em relação ao crime no meio virtual, a investigação identificou um adolescente, morador de Santo Anastácio, que estaria fazendo uso do ciberespaço para fins ilícitos. O delegado Daniel Aparecido Viudes informou a O Imparcial que a suspeita é de que o jovem tenha encaminhado mensagens de cunho sexual e pornográfico a outra adolescente.

Na residência do suspeito foram apreendidos eletrônicos que serão periciados. Viudes salienta que ainda não é possível passar detalhes sobre o caso, uma vez que está em fase de investigação.

OUTROS CRIMES

INVESTIGADOS

Ainda durante a operação na região, foram apreendidos aparelhos celulares, computador, joias, cigarros de origem estrangeria sem a devida documentação, roleta de sorteios, máquina eletrônica de apostas de jogo do bicho, um simulacro de arma de fogo e munições.

Um indivíduo de 38 anos foi preso em flagrante por posse irregular de munição. Outro, de 65 anos, foi conduzido à delegacia de polícia por exploração de jogos de azar e jogo do bicho.

Houve também buscas em imóveis de outros dois indivíduos que, além de exibir armas de fogo, procediam a ofertas para fins de negociação. 

O delegado lembra que os casos investigados são independentes um do outro – até o momento não há ligação entre os envolvidos. “Todo o material apreendido será analisado, para ver o que consegue de novos elementos para dar continuidade a novas fases da operação”.

“O trabalho em conjunto das delegacias de Presidente Bernardes e Emilianópolis tem demonstrado resultados positivos, acelerando as respostas investigativas dos procedimentos apuratórios, bem como proporcionando a obtenção, troca e análise de informações de maneira mais segura e eficaz”, considera a Polícia Civil.

Veja também