Polícia Civil prende homem em Prudente em operação contra pedofilia

Durante o cumprimento de mandados de busca e apreensão no município, a corporação encontrou material que causou a prisão em flagrante

PRUDENTE - GABRIEL BUOSI

Data 25/11/2020
Horário 10:24
Arquivo | Homem preso foi encaminhado à DDM em Prudente
Arquivo | Homem preso foi encaminhado à DDM em Prudente

A Polícia Civil do Estado de São Paulo realiza na manhã de hoje a Operação Black Dolphing, que investiga crimes relacionados à pedofilia. Na região, um homem que não teve a idade divulgada foi preso em flagrante em Presidente Prudente. 
De acordo com a corporação, a prisão foi resultado dos dois mandados de busca e apreensão realizados no município, de forma que em um dos alvos foi encontrado “material que ensejou a prisão em flagrante”, nos temos do ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente). 
O homem foi encaminhado à DDM (Delegacia de Defesa da Mulher) para audiência de custódia e está à disposição da Justiça. 

Operação Black Dolphing

A Polícia Civil afirmou que teve início em 2018 a investigação de Policia Judiciária, através de ronda virtual com objetivo a desarticular uma organização criminosa relacionada aos crimes de pedofilia, estupro de vulnerável e afins, com indícios de uma estrutura piramidal e distribuição de tarefas entre os membros da organização. “Foram encontrados predadores que produzem, compram e vendem material de abuso infantil, sequestro e tráfico de crianças para abusos”.
Além disso, esclareceu que em agosto deste ano a Delegacia Seccional de Polícia de São José do Rio Preto instaurou inquérito policial e juntamente com o Demacro (Departamento de Polícia Judiciária da Macro São Paulo) organizou e planejou a presente operação. Denomina Black Dolphing, o nome se dá em referência a uma colônia  prisional na Rússia, localizada na fronteira do Cazaquistão, que abriga presos condenados à prisão perpétua e também conhecida pelo rigor no tratamento dos detentos.
A operação tem a participação das Polícias Civis do Estado de Minas Gerais, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Polícia Científica e Polícia Federal, para o cumprimento de 225 mandados de busca e apreensão em todo o país. 

Veja também