Prefeitura de Prudente deve seguir Plano Estadual de Imunização

Executivo municipal informa que Prudente dispõe de 28 postos de vacinação espalhados por toda a cidade

PRUDENTE - THIAGO MORELLO

Data 12/01/2021
Horário 07:18
Foto: Instituto Butantan
Aplicação da vacina está prevista para ser iniciada no dia 25 de janeiro
Aplicação da vacina está prevista para ser iniciada no dia 25 de janeiro

Após os estudos clínicos da Coronavac no Brasil atestarem a eficácia do imunizante, o Instituto Butantan entrou com o pedido de registro junto à Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), que analisa a situação. Contudo, a expectativa do governo estadual é iniciar a vacinação da população paulista no dia 25 de janeiro em todas as regiões, tendo já inclusive se reunido com os prefeitos para tratar sobre a política de imunização. Diante desse cenário, a Prefeitura de Presidente Prudente garante que o cenário local seguirá as determinações da SES (Secretaria Estadual de Saúde).
Em nota, por meio da Sesau (Secretaria Municipal de Saúde), o Executivo prudentino informa que o município seguirá as diretrizes e orientações do Plano Estadual de Imunização contra a Covid-19, cujas datas previstas foram divulgadas oficialmente na quinta-feira.
“Cabe ressaltar que a Prefeitura de Presidente Prudente tem uma estrutura considerável de vacinação, com 28 postos de vacinação espalhados por toda a cidade, além de uma moderna rede de frio com capacidade suficiente para armazenar os imunizantes”, completa a municipalidade.
E afim de alinhar todas as definições, a Prefeitura também esclarece que a Secretaria de Saúde tem mantido contato direto com a Vigilância Estadual para obter novas informações sobre a estratégia de vacinação do governo do Estado e, desta forma, adotar as medidas que forem necessárias para otimizar o trabalho de imunização na cidade.

Plano de imunização

O plano de imunização estadual, citado pela municipalidade, prevê, na 1ª fase, que devem ser vacinadas 9 milhões de pessoas no Estado com a Coronavac, sendo duas doses. Nessa etapa, inclui-se os profissionais de saúde, idosos com mais de 60 anos, indígenas e quilombolas.
Até o momento, o governo paulista recebeu 10,8 milhões de doses da vacina, isso levando em conta os lotes prontos para a imunização e os insumos e materiais necessários para a produção demais, por meio do Instituto Butantan. Mas, até fevereiro, o Executivo estadual prevê a chegada de mais 35 milhões de doses prontas.

PLANO ESTADUAL DE IMUNIZAÇÃO CONTRA A COVID-19

Público-alvo

Primeira dose

Segunda dose

Trabalhadores da saúde, indígenas e quilombolas

25 de janeiro

15 de fevereiro

75 anos ou mais

8 de fevereiro

1° de março

70 a 74 anos

15 de fevereiro

08 de março

65 a 69 anos

22 de fevereiro

15 de março

60 a 64 anos

1° de março

22 de março

Fonte: Governo de SP

Veja também