Presidente Prudente ganha espaço destinado ao empreendedorismo acadêmico

PRUDENTE - DA REDAÇÃO

Data 23/08/2020
Horário 06:01
Cedida: HPI será dividido em três etapas que devem durar até 12 meses
Cedida: HPI será dividido em três etapas que devem durar até 12 meses

Foi instituído no dia 13 de agosto o decreto que cria o Programa “Hotel de Projetos Inovadores”, o HPI, em ato simples no Inova Prudente. A ação tem como objetivo atuar como parceira das IES (Instituições de Ensino Superior) que formam acadêmicos na graduação e pós-graduação na cidade, incentivando egressos a empreenderem a partir dos Trabalhos de Conclusão de Curso e/ou pesquisa, a fim de transformar tal projeto em um negócio inovador.

O nome do novo espaço é utilizado na área de inovação pelo fato de os projetos serem hospedados para que possam ser acompanhados por um tutor ou gerente. A expectativa é que o empreendedor e/ou pesquisador tenha vários caminhos, ou seja, posteriormente ele poderá incubar o projeto em uma incubadora, participar dos editais de pré-aceleração da Inova, continuar desenvolvendo seu produto ou até mesmo abrir uma empresa.

O HPI será dividido em três etapas que devem durar até 12 meses, sendo elas: ideação, em que o acadêmico e/ou pesquisador será incentivado a pensar e criar soluções inovadoras para o problema de sua pesquisa, mas que possa se converter em um negócio, quando então receberá mentorias, acompanhamento e aconselhamento técnico; prototipação, que é transformar, de forma efetiva, a ideia em um protótipo para ser validado e saber se aquela proposta resolve o problema e é de interesse do mercado; e validação, quando serão testados requisitos para ter sucesso no mercado.

Para o diretor-presidente da Inova, Bruno Carnelóss, essa é uma oportunidade de auxiliar graduandos e pós-graduandos que muitas vezes não têm o apoio necessário para dar continuidade aos projetos. “Temos a pretensão de fomentar cada vez mais o empreendedorismo e a criação de novas empresas. Com o Hotel de Projetos vamos contribuir com os egressos para que eles continuem o desenvolvimento de suas ideias”.

O secretário municipal de Tecnologia, Rogério Alessi, agradeceu os representantes das instituições presentes pelo apoio e ressaltou como será importante esse novo projeto para ambas as partes. “O HIP é um programa do município que vem auxiliar a academia, o mercado, os egressos, pesquisadores e empreendedores a tirarem a ideia do papel e a buscarem a validação no mercado. Não é uma jornada fácil, mas necessária, porque a gente acredita que o empreendedorismo e a educação juntos são os melhores caminhos que Prudente tem para produzir”. 

Destacou que esse programa será um sucesso pela parceria com as instituições de ensino de Prudente como a Fatec (Faculdade de Tecnologia), Intepp (Incubadora Tecnológica de Prudente), Unoeste (Universidade do Oeste Paulista), Unesp (Universidade Estadual Paulista) e Toledo Prudente Centro Universitário. “A Fundação é um legado que está sendo deixado para Prudente e tem pessoas altamente qualificadas que acreditam nela”.

O professor da Unoeste e participante do edital de aceleração de 2019 com a “Cubo Evoluir”, Álvaro Costa, comentou que o HPI é uma excelente oportunidade, “pois muitos alunos não sabem que seus trabalhos podem ser validados no mercado”. “Isso nos faz pensar muito no que nossos acadêmicos podem conseguir, porque nós temos diversos alunos na área de gestão que dentro de sua formação desenvolvem modelos de negócio e chegam ao final e não sabem para onde ir, eles acham que é só um trabalho acadêmico e que isso não vai levar a nada, mas na verdade pode”.

Ainda durante o evento, o pré-acelerado de 2020, João Paulo Nunes, e o acelerado de 2019, Felipe Isaac, contaram sobre suas experiências com os editais, com a Inova Prudente e como a fundação foi de extrema importância para que seus projetos fossem desenvolvidos.

 

Inova Prudente inaugura Hotel de Projetos Inovadores

 

 

 

 

 

Veja também