Produtores devem levar embalagens ao recinto

PRUDENTE - BRUNO SAIA

Data 29/11/2016
Horário 07:04
 

Um caminhão carregado com 307 galões de 20 litros, 52 de cinco litros, 31 de um litro, além de 33 embalagens plásticas de cinco quilos e oito de um quilo. Esta foi a quantidade de embalagens de agrotóxicos entregues ontem por Robson de Sena Oliveira, 33 anos, no Recinto de Exposições Jacob Tosello, em Presidente Prudente. "Nós trazemos todos os anos e todos os produtores têm que ter consciência e trazer também", ressalta o profissional, que é técnico florestal e agrícola da Fazenda Santo Cristo, em Mirante do Paranapanema.

Jornal O Imparcial Antes da entrega, embalagens devem passar por tríplice lavagem

"Fizemos tudo corretamente, a tríplice lavagem da embalagem, os furos, a separação das tampas", afirma Robson, lembrando as orientações válidas a todos que encaminharem as embalagens utilizadas para armazenar agrotóxicos, em ação promovida pela Sedepp (Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico de Presidente Prudente), sob a responsabilidade da Arpev (Associação Regional e Recebimento e Prensagem de Embalagens Vazias). A coleta continua hoje, das 8h às 16h, no Recinto de Exposições.

"A gente tem que preservar para as gerações presentes e futuras. Esses materiais no meio ambiente seriam muito prejudiciais, e aqui eles terão um destino certo e definitivo", completa o técnico florestal.

 

Divulgação eficiente

Para os responsáveis pela ação realizada este ano, a divulgação a respeito do recolhimento das embalagens foi mais eficiente e, por isso, a perspectiva é de um aumento de mais de 50% no montante encaminhado para o descarte apropriado.

"Quem não traz, está sujeito à fiscalização. Ainda não temos um balanço definitivo, mas já passamos de 3.500 kg", informa Luciano Taveira Barros, engenheiro agrônomo da Arpev. Segundo ele, em 2015 foram 52 entregas no local, somando 8.760 embalagens que pesaram 1.474 kg.

O secretário Cláudio Mura, da Sedepp, foi um dos responsáveis pela divulgação do trabalho. "Foi mostrado na imprensa em geral, além de diretamente nas Defesas Agropecuárias, que também contataram os agricultores. Por isso, a expectativa é ainda maior este ano", relata o titular da pasta.

 

Veja também