Professor Van-Dal fala do amor ao esporte

Sua história no meio é marcada pelo futebol, futsal, atletismo, handebol e também como educador físico, papel este último que desempenha até hoje na Escola Champagnat, em Prudente

Esportes - OSLAINE SILVA

Data 05/05/2020
Horário 06:44
Cedida/Van-Dal - Atualmente, professor (de azul) trabalha na Escola Champagnat: “com muito orgulho”, define Foto: Cedida/Van-Dal - Atualmente, professor (de azul) trabalha na Escola Champagnat: “com muito orgulho”, define

O professor João Orlando Van-Dal é o homenageado na edição de hoje deste jornal diário, pela Semepp (Secretaria Municipal de Esportes de Presidente Prudente). Casado, pai de dois filhos e três netas, ele chegou a Prudente em 1984, para fazer parte da equipe de atletismo comandada na época pelo técnico e também seu amigo, Jayme Netto. “E aqui estou até hoje. Constituí família, conquistei muitos amigos. E hoje trabalho na Escola Champagnat, com muito orgulho”, comentou Van-Dal.

Formado em 1987 pelo Imespp (Instinto Municipal de Ensino Superior de Presidente Prudente), hoje FCT/Unesp (Faculdades de Ciências e Tecnologia da Universidade Estadual Paulista), o professor Van-Dal marcou sua passagem pelo futebol jogando no  Atlético Clube de Paranavaí (PR) categoria Júnior, onde disputou o Campeonato Paranaense de Futebol Júnior. Depois praticou futsal pela Farmácia São Lucas, handebol, Jogos Escolares do Paraná.

No handebol, atuou a convite do então presidente adjunto, Orlando Moretti, da extinta Amepp. Em 1988, Van-Dal montou a primeira equipe de handebol da cidade para disputar os Jogos Regionais em Prudente, onde a cidade terminou a competição com o vice-campeonato. Este trabalho permaneceu até 1992, com sua equipe sempre disputando os Jogos Regionais e Abertos.

“Nossa melhor colocação foi um honroso sexto lugar. As condições de treinamento e a dificuldade de patrocínio para manter as equipes eram grandes. Todos os atletas eram amadores, prata da casa, jovens que se deslocavam das escolas e universidade até o ginásio municipal para treinos que ocorriam das 23h30 até 1h30 da madrugada. Não éramos um grupo, mas uma família”, recorda o professor, acrescentando que a rotina era ir ao trabalho ou treino, com desejo de fazer melhor a cada dia. Sentir prazer naquilo que faziam.

“SER E ESTAR COMO EDUCADOR FÍSICO É A REALIZAÇÃO DE UM SONHO QUE, DESDE CRIANÇA, ESTAVA NO MEU CORAÇÃO”

João Orlando Van-Dal

Segundo ele, o período foi longo, com inúmeras histórias, mas gostaria de deixar registrado que este grupo do handebol tem laços de amizade até hoje, e isso é o que fica. “As medalhas ficam na memória e a amizade permanecerá eternamente no coração”, enfatiza Van-Dal.

CONQUISTAS

INESQUECÍVEIS

No atletismo, na prova do lançamento de dardo, Van-Dal foi campeão do JEBS (Jogos Escolares Brasileiro) 83/84; vice campeão Sul-Americano em Caracas, na Venezuela; campeão regional por diversas vezes; campeão dos jogos Abertos de São Paulo; e campeão Paulista e Brasileiro.

“Ser e estar como educador físico é a realização de um sonho que, desde criança, estava no meu coração. Sou filho de professora, tenho irmãs professoras, tias e agora minha filha também é uma professora. Ou seja, nossa família tem história nesta profissão que exercemos com amor e dedicação. Digo sempre não só no esporte, mas para a vida, faça aquilo que realmente ama, não por dinheiro, obrigação ou fama, se não isso se torna um enfado, sem alegria”, destaca Van-Dal. (Colaboração Marcos Chicalé)

Fotos: Cedidas/Van-Dal 

Concentrado, antes de uma das provas de lançamento de dardo


Van-Dal em um dos vários pódios que conquistou na carreira

 

 

 

Veja também