Quantas vezes você foi avaliado nesse ano?

Jair Rodrigues Garcia Júnior

Mesmo que você ainda não pratique exercícios físicos regularmente, também pode ser avaliado para que saiba as condições de sua composição corporal e de suas capacidades físicas. Para sedentários ou fisicamente ativos, a quantidade de músculos, gordura e a capacidade dos músculos, do coração e dos sistemas fisiológicos são determinantes para saúde, qualidade de vida e longevidade.

INICIAL

É comum as pessoas “fugirem” da avaliação na academia ou pelo personal trainer (“não precisa”, “vamos deixar mais para frente”) mesmo quando não há custo adicional. Ao iniciar a prática de exercícios, você deve ser avaliado. Os resultados representarão um diagnóstico de sua condição atual e servirão de base para: [1] prescrição do treinamento de acordo com sua condição e [2] comparação com resultados de avaliações futuras, para saber sua evolução e eficiência do treinamento.

OBJETIVO

É da natureza humana não gostar de avaliação. Na escola ou faculdade, 98% dos estudantes optariam por não fazer provas se fosse opcional. Também é da natureza humana comparar os próprios resultados com os dos outros. Não há mal nisso (a não ser “ferir” o ego), mas o ideal é a comparação com os próprios resultados, analisando a evolução ou estagnação. Há avaliações genéricas, ou seja, servem para todos os praticantes, e há avaliações específicas de acordo com os objetivos definidos para a prática. Faça dos dois tipos.

NATAÇÃO

Esse é um exemplo de esporte que compreende dois tipos básicos de avaliação: [1] da técnica do nado, para analisar a eficiência dos movimentos e do deslocamento na água e, [2] das capacidades físicas, para analisar as adaptações fisiológicas e metabólicas que permitem nadar mais rápido (aptidão anaeróbia) e por mais tempo (aptidão aeróbia). Existem até avaliações para crianças e adultos que não sabe nadar, para verificar a capacidade de sobrevivência aquática ou de auto salvamento.

QUANDO

Além da avaliação inicial (obrigatória!), outras avaliações devem ser realizadas em intervalos de 3, 4 ou 6 meses. Os resultados devem nortear alterações na planilha de treinamento (cargas, séries etc) para continuidade da progressão. Ficar estagnado nos treinos, no condicionamento físico e no desempenho não é a condição adequada para maioria das pessoas. A exceção é para os idosos, uma população que tem a perda muscular e das capacidades físicas como processo fisiológico natural. Para esses, quando os resultados das avaliações são mantidos, há motivos para comemoração.

SEJA AVALIADO

Valorize a avaliação periódica e entenda que ser avaliado pelo professor é algo necessário. Se o profissional diz o contrário, não te avalia, não apresenta os resultados em tabelas, gráficos, curvas de evolução (em papel ou aplicativos) e não altera seu treinamento, então avalie você a necessidade de mudar de professor.

Veja também