Rally movimenta economia de Euclides da Cunha

“Eu não consigo dimensionar o número por ser uma megaestrutura. Ficamos muito honrados em receber um evento deste porte e atendemos todas as exigências que nos fizeram", relata.

Esportes - Jefferson Martins

Data 06/08/2015
Horário 09:01
 

Hotéis todos reservados, casas alugadas e comércio à espera. Assim está a cidade de Euclides da Cunha Paulista, que amanhã recebe a sexta etapa da 23ª edição do Rally dos Sertões. O evento teve início dia 1º, na capital de Goiás, Goiânia, e será encerrado no sábado. Ao todo, a prova contará com 183 participantes, divididos em quatro modalidades: motos, quadrículos, carros e UTVs, que passaram por 2.917 quilômetros de percurso total, sendo 1.487 de trechos cronometrados.

A prefeita de Euclides, Camila Teodoro Nicácio de Lima (PR), não soube precisar quantas pessoas passarão pelo município nos dias que antecedem e durante o rali, porém só dos grupos de competidores e profissionais ligados à organização, confirmou a presença de cerca de 1.600 profissionais. "Eu não consigo dimensionar o número por ser uma megaestrutura. Ficamos muito honrados em receber um evento deste porte e atendemos todas as exigências que nos fizeram", relata.

Jornal O Imparcial Ampliando o leque de possibilidades da prova, os 4x4 foram integrados ao rali em 1996

As solicitações, segundo a prefeita, foram prontamente realizadas. "Eles pediram o espaço , banheiros químicos e a segurança. O que acredito ser o mínimo, pelo tanto de benefícios que trará a Euclides. Junto deles tem uma equipe que irá fazer atendimentos de saúde, em um projeto social programado. É, sem dúvida, a visibilidade e exposição da cidade, em uma situação altamente positiva", completa a prefeita.

 

Movimento

O município irá receber o rali, que é o segundo maior do mundo e, de acordo com a chefe do Executivo, irá aquecer todo o comércio. "Toda a rede de hotéis foi alugada e não comportou. Alugaram casas com mobília. Tudo por conta da organização. E mais, terá muita gente na cidade. Quando ficamos sabendo já convocamos os empresários e a Associação Comercial. Pois queremos que todos aproveitem, e na situação vivida por todos, quando se fala em crise, é uma grande oportunidade de faturar", detalha.

Entre Três Lagoas (MS) e Euclides, segundo nota da assessoria de imprensa, será um trajeto de "muitas lombadas, seguindo por estradas estreitas com longas retas. O piso predominante continua sendo de piçarra com pequenos trechos de areia. Nos últimos 40 quilômetros, a prova fica sinuosa e rápida e segue em um piso arenoso até o final", diz. No trevo será encerrada a etapa do dia. Ao final da prova, os veículos farão uma apresentação pela cidade, antes de estacionar no pátio do Recinto de Exposições. No sábado, seguem para Umuarama (PR) e finalizam em Foz do Iguaçu, no mesmo dia.

 

SAIBA MAIS

O EVENTO

A história do Rally dos Sertões começou com a realização do Rally São Francisco em 1991, entre Ribeirão Preto (SP) e Maceió (AL), nas praias do nordeste. Foi a primeira competição do estilo rali aberta exclusivamente para motos. Em 1992 não aconteceu a outra edição e em 1993 foi organizada a primeira edição do Rally dos Sertões, com largada em Campos do Jordão (SP), e chegada em Natal (RN).

Os 34 pilotos inscritos na única categoria da época (motos) percorreram 3.500 quilômetros. A cidade de Natal continuou sendo o destino final da segunda edição da prova, em 1994. Os resultados positivos dos dois primeiros anos deram ao 3º Rally, em 1995, a condição de grande evento. A confirmação disso veio através da participação de estrelas do motociclismo mundial, como Edi Orioli, da Itália, vencedor do Dakar em 1996, e marcou ainda a estreia dos carros 4x4, ampliando ainda mais o leque de possibilidades da prova.

Veja também