Reflexões 

Persio Isaac

CRÔNICA - Persio Isaac

Data 16/10/2022
Horário 05:40

Cursava a Faculdade de Psicologia em São Paulo. Trata-se da ciência que visa compreender os sentimentos, as emoções, as impressões e outras questões inerentes a uma pessoa. Tinha muito questionamentos e adorava conversar com o meu professor que era um psiquiatra fora dos padrões tradicionais. Ele tinha uma abordagem totalmente não tradicional aos conceitos de tratamento da doença mental. David Cooper usou o termo "Antipsiquiatria" em 1967 e esse meu professor seguia, combatia e desafiava as práticas fundamentais da psiquiatria tradicional. 
Eu era um jovem romântico que ainda não entendia o sistema. Mandou eu ler um artigo que falava sobre uma greve contra o tipo de tratamento que os pacientes estavam fazendo num hospital em Chicago nos Estados Unidos. Tratavam a doença mental de forma tradicional e que esse sistema tinha ligações com a indústria farmacêutica e com companhias de seguro que não se interessavam em discutir outras abordagens sobre tratamentos. 
O filme "Um estranho no ninho" ilustra bem o que fazia a psiquiatria tradicional. Os pacientes venceram e a líder era uma mulher negra. Eram loucos, como que podem? Como eles têm consciência? Essas eram as perguntas dentre várias que faziam. A imprensa foi entrevistar essa mulher "louca" negra:
A senhora se considera uma louca? Foi a primeira pergunta e ela respondeu: "Sou negra, nasci na miséria e vivo num mundo de brancos, como não posso ser louca?!!!”. Larguei a Faculdade de Psicologia no quarto ano e fui ser baterista.   

"Quem olha para fora sonha, quem olha para dentro desperta". 
Carl Jung

Veja também