Reforma da pista de atletismo reacende o sonho de pequenos e jovens amantes do esporte

EDITORIAL -

Data 06/07/2022
Horário 04:15

Há quase 20 anos, no dia 11 de outubro de 2002, a FCT/Unesp (Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Estadual Paulista), campus de Presidente Prudente, inaugurava a tão aguardada Pista de Atletismo Mário Covas. A cerimônia aconteceu na própria pista e contou com a participação de várias autoridades, além de jornalistas e algumas personalidades do esporte. Entre elas, estava a equipe olímpica brasileira de atletismo, que conquistou a prata em Sydney em 2000, formada por André Domingos, Claudinei Quirino, Edson Luciano Ribeiro e Vicente Lenílson.
Desde então, o local recebeu várias competições. Sediou projetos e aulas. Era lá também que nomes importantes da modalidade tiravam seu dia para treinar, se preparar para importantes disputas. Um espaço realmente destinado à formação de novos atletas. São dez medalhas olímpicas e oito paraolímpicas conquistas por feras do atletismo que ali passaram. 
Porém, com o passar dos anos, devido também ao clima da cidade, a pista veio sofrendo desgastes do tempo, prejudicando o desempenho dos esportistas. As mudanças na área são esperadas há anos e já foi assunto de diversas reportagens publicadas neste diário. Em uma delas, mostramos que o piso (composto por uma espécie de borracha), começou a formar bolhas, rachar e soltar, incomodando atletas que frequentavam o local.
Em 2013, um convênio do governo federal destinava R$ 12.599.329,21 para obras na pista e novas instalações. Mas a Unesp, na época, não teve como arcar com a contrapartida exigida pelo contrato, que era no valor de R$ 1.263.091,93. E o sonho da reforma, naquele e pelos próximos anos, foi interrompido.
Depois de muita negociação, trocas de governo e diferentes projetos, com a demanda levada pelo atual secretário municipal de Esportes, André Domingos, a Brasília (DF), o presidente Jair Bolsonaro assinou um novo contrato, no final de 2020, prevendo uma obra menor, e um valor de R$ 5.423.757,63 destinados à reforma, sendo 5.418.333,63 de responsabilidade do governo federal, e ficando a universidade responsável pela contrapartida de R$ 5.424,00.
A licitação só foi aberta em fevereiro deste ano, e agora, finalmente, o sonho da reforma começa a sair do papel. Desde a última semana, conforme noticiado na edição de domingo, no lugar das velhas raias, já retiradas e alocadas no espaço do antigo gramado, um grande maquinário já se encontra no local e prepara o terreno para receber o aguardado piso. A previsão de entrega é de seis meses. Se tudo ocorrer conforme o previsto, ainda este ano, as obras devem estar prontas. 
Uma oportunidade para que crianças, adolescentes e atuais atletas continuem sonhando, crescendo na modalidade e fazendo carreira no esporte, levando o nome de Prudente mundo afora...
 

Veja também