Região permanece na fase amarela do Plano São Paulo

Atualização, que vale até 16 de novembro, tem mudanças em relação ao último mês: horários de funcionamento de comércios e permanência em restaurantes aumentam a partir de amanhã

REGIÃO - MARCO VINICIUS ROPELLI

Data 09/10/2020
Horário 14:19
Divulgação - Novo mapa do Plano São Paulo foi apresentado em coletiva do governo estadual
Divulgação - Novo mapa do Plano São Paulo foi apresentado em coletiva do governo estadual

Encerrou há pouco a explanação do governador João Doria (PSDB) e dos demais secretários estaduais e representantes do Centro de Contingência da Covid-19 do Estado de São Paulo a respeito da atualização do Plano São Paulo. A região do DRS-11 (Departamento Regional de Saúde) de Presidente Prudente continua na fase amarela, assim como a região de Marília, DRS-9, da qual fazem parte 10 cidades do oeste paulista. A próxima atualização está marcada para 16 de novembro.

Apesar disso, algumas mudanças foram anunciadas para a fase amarela e passam a valer já amanhã. A primeira: foi ampliado o horário máximo de atendimento presencial de comércios e serviços (nos quais incluem-se comércio de rua, shoppings, academias, salões de cabeleireiros) de 8 horas por dia para 10 horas diárias. A segunda: tanto para a fase amarela quanto para a verde, o consumo local em restaurantes continua tendo obrigatoriedade de encerrar às 22h, porém, a permanência dos clientes que já estão nestes estabelecimentos foi estendida para, no máximo, até às 23h.

Dados da região

Cidades que compõem o DRS-11 apresentam dados de casos que, se isolados, colocariam a região de Presidente Prudente na fase verde do Plano São Paulo (0,89% da população). Os indicadores que contribuem para a manutenção do departamento na fase amarela são o número de internações por 100 mil habitantes (43,8 internações) e óbitos por 100 mil habitantes (cujo índice isolado colocaria a região de volta na fase laranja, segundo o Estado).

O DRS de Marília tem números mais confortáveis. Tanto o número de casos como o número de internações a colocariam na fase verde. O número de óbitos por 100 mil habitantes, entretanto, ainda a configura na faixa amarela (2,4 óbitos).

O governo também anunciou a evolução de seis regiões do Estado para a fase verde (Campinas, Piracicaba, Sorocaba, Taubaté, Santos e a Região Metropolitana de São Paulo – cujos DRSs foram unificados). Foi rebaixada somente a região de Barretos, cujos indicadores de saúde, conforme o Estado, a levaram de volta à fase laranja. 

Cidades da região que pertencem ao DRS de Presidente Prudente

Alfredo Marcondes
Álvares Machado
Anhumas
Caiabu
Caiuá
Dracena
Emilianópolis
Estrela do Norte
Euclides da Cunha Paulista
Flora Rica
Iepê
Indiana
Irapuru
Junqueirópolis
Marabá Paulista
Martinópolis
Mirante do Paranapanema
Monte Castelo
Nantes
Narandiba
Nova Guataporanga
Ouro Verde
Panorama
Paulicéia
Piquerobi
Pirapozinho
Presidente Bernardes
Presidente Epitácio
Presidente Prudente
Presidente Venceslau
Rancharia
Regente Feijó
Ribeirão dos Índios
Rosana
Sandovalina
Santa Mercedes
Santo Anastácio
Santo Expedito
São João do Pau D'alho
Taciba
Tarabai
Teodoro Sampaio
Tupi Paulista

Cidades da região que pertencem ao DRS de Marília

Adamantina
Flórida Paulista
Inúbia Paulista
Lucélia
Mariápolis
Osvaldo cruz
Pacaembu
Pracinha
Sagres
Salmourão

Veja também