Região produziu 123 mi de toneladas de cana-de-açúcar nos últimos 2 anos

Cristiano Machado

Estimativa é fechar 2021 com mais 61,7 milhões de toneladas em 828.849 hectares, apontam dados da Secretaria da Agricultura do Estado 

COLUNA - Cristiano Machado

Data 16/09/2021
Horário 06:43
Foto: Wenderson Araujo/CNA/Divulgação e Agricultura/SP
 Até o final de 2021, o total dos últimos 3 anos será de 2.488.313,38 hectares destinados a esta cultura, com produção de 184.757.660 toneladas
Até o final de 2021, o total dos últimos 3 anos será de 2.488.313,38 hectares destinados a esta cultura, com produção de 184.757.660 toneladas

Entre os anos de 2019 e 2020, quatro microrregiões localizadas no oeste paulista produziram, juntas, 123.033.730‬ toneladas de cana-de-açúcar em área de 828.849 hectares. A estimativa para este ano é de produzir mais 61.723.930 toneladas em 828.849 ha. Os números se referem aos municípios que estão dentro dos chamados EDRs (Escritórios de Desenvolvimento Regional) de Andradina, Dracena, Presidente Prudente e Presidente Venceslau. Os EDR são mantidos pela Secretaria da Agricultura, Pecuária e Abastecimento de São Paulo, que forneceu os números ao Oeste Agropecuário, de O Imparcial. 
Caso se confirme a projeção, até o fim de 2021 essa microrregião do oeste paulista deverá ter 2.488.313,38 hectares destinados a esta cultura, com produção de 184.757.660  toneladas. Apesar de queda em relação a 2019 e 2020, os números ratificam a força da região no setor, com dezenas de indústrias. 
Isso porque em 2019 foram 60.818.593 toneladas em 824.351,68 ha. Já em 2020, houve crescimento, fechando com 62.215.137 toneladas em 835.112,70 ha. 
Conforme os dados da Secretaria da Agricultura, Andradina está na quinta posição do ranking estadual de produção, de acordo com a estimativa de 2021. Já Prudente (com os números dos municípios vizinhos) ocupa a nona colocação. Clique no www.norteagropecuario.com.br e confira os dados na íntegra.

Fotos: Wenderson Araujo/CNA/Divulgação e Agricultura/SP

Mais de US$ 134 milhões em açúcar para o exterior 

Açúcar é o principal produto exportado da região. Até o final do primeiro semestre, conforme levantamento do Oeste Agropecuário, as vendas externas atingiram US$ 134.240.482. Foram, ao todo, 433.571.812 quilos. Narandiba, distante 581,1 km da capital paulista e a 40 km de Presidente Prudente, cidade-sede de uma grande usina, é destaque no comércio exterior. 
O maior destino até então foi Bangladesh. De janeiro a junho deste ano, o comércio entre esses dois locais chegou a cifras de US$ 17.927.724 (63.884.382 quilos). Os números são expressivos e mais que dobraram ao comparar com o período idêntico do ano passado, que registrou total de US$ 6.378.663 (26.957.334 quilos). 
Narandiba vendeu ainda US$ 13.618.379 (44.086.731 quilos) para a Argélia; mais US$ 10.135.997 (32.474.200 quilos) à China; US$ 5.491.286 (19.538.180 quilos) para Arábia Saudita; US$ 5.257.167 (19.257.981 quilos) à Ucrânia; US$ 4.622.040 (16.637.659 quilos) para a Malásia; e US$ 4.294.482 (13;398.588 quilos) para Indonésia.
Outro destaque neste ano foi de Presidente Prudente, que vendeu, por exemplo, US$ 17.258.818 (47.600.000 quilos) em açúcar para a Suíça; US$ 3.294.446 (9.000.000 quilos) ao Reino Unido; e US$ 2.900.461 (8.500.000 quilos) à Gâmbia.

Estimativa em SP é de 437,55 milhões de toneladas

A produção paulista de cana-de-açúcar foi estimada em 437,55 milhões de toneladas, volume 0,5% superior ao colhido em 2018/19. A variação ocorreu em consequência do aumento de 0,9% na produtividade, uma vez que a área de 6,12 milhões de hectares é similar à da safra agrícola 2018/19 (6,18 milhões de ha). Os EDRs de Orlândia e Barretos permanecem na liderança da produção de cana-de-açúcar no Estado. Os dados são da Secretaria da Agricultura. 

Levantamento da entidade que reúne as usinas aponta queda de 6,70% 

Desde o início do ciclo 2021/2022 até a primeira metade de agosto, a moagem de cana-de-açúcar acumula queda de 6,70%. Nesse período, a quantidade processada pelas usinas atingiu 349,46 milhões de toneladas, ante 374,57 milhões de toneladas mesmo período do último ciclo agrícola.
No acumulado do ciclo agrícola atual, a retração na produtividade agrícola é de 12,8%, com 86,1 toneladas por hectare registradas no último ano vis-à-vis a 75,1 t/ha observadas na safra atual. 
“A queda de produtividade mais intensa em julho e agosto já era esperada, pois nesse período foi colhida muita cana impactada pela geada. O fenômeno climático exigiu uma alteração significativa na dinâmica da colheita, prejudicando ainda mais o rendimento da lavoura colhida”, disse, recentemente, o diretor técnico da Unica, Antonio de Padua Rodrigues. 

RESULTADOS DA PRODUÇÃO DE CANA NO OESTE PAULISTA

CANA-DE-AÇÚCAR – 2019
EDR                                      ÁREA                                   TONELADAS
ANDRADINA                      313.452,00                          23.595.056,00
DRACENA                            143.398,90                          10.019.823,00
PRUDENTE                         255.389,78                          19.921.911,00
VENCESLAU                       112.111,00                          7.281.803,00
Total                                     824.351,68                          60.818.593

CANA-DE-AÇÚCAR - 2020
EDR                                      ÁREA                                   TONELADAS
ANDRADINA                      324.302,00                          24.245.475,00
DRACENA                            142.118,90                          9.916.263,00
PRUDENTE                         263.074,90                          20.972.869,00
VENCESLAU                       105.616,00                          7.080.530,00
Total                                     835.112,70                          62.215.137         

CANA-DE-AÇÚCAR–ESTIMATIVA PARA 2021
EDR                                     ÁREA                                   TONELADAS
ANDRADINA                      316.541                                23.234.333
DRACENA                            148.727                                10.556.470
PRUDENTE                         258.984                                20.374.877
VENCESLAU                       104.597                                7.558.250
Total                                     828.849                               61.723.930

RESULTADO TOTAL
2019                                     824.351,68                          60.818.593
2020                                     835.112,70                          62.215.137        
2021                                     828.849                               61.723.930

Total                                     2.488.313,38                      184.757.660   


Wenderson Araujo/Trilux/CNA 

“O resultado unânime credencia minha gestão para atuar com a plena participação e com a união de todas as 27 federações nessa nova empreitada”.
João Martins, reeleito por unanimidade presidente da CNA (Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil), na terça-feira, dia 14, para mais um mandato à frente da entidade (quadriênio 2021-2025). Ele obteve o voto de todas as 27 federações estaduais de agricultura e pecuária em votação que ocorreu na sede da CNA, em Brasília.

 


 

 

Veja também