Revolução Constitucionalista é lembrada no centro de Prudente

VARIEDADES - Oslaine Silva

Data 09/07/2016
Horário 08:45
 

Neste sábado, 9 e julho, comemoram-se 84 anos da Revolução Constitucionalista de 1932. E como todos os anos, a data é marcada por atos cívicos, em um trecho da Avenida Coronel Marcondes, em frente à praça de mesmo nome desse dia histórico, onde se encontra o Obelisco, no centro de Presidente Prudente. A partir das 9h30, milhares de pessoas acompanham desfile e homenagens a militares, entidades e outras instituições.

Jornal O Imparcial Batalhões da Polícia Militar desfilam, prestam e recebem homenagens durante o evento

De acordo com Feiz Abbud, chefe de gabinete do Executivo, desde quando o prefeito Milton Carlos de Mello, Tupã (PTB), assumiu a Prefeitura em 2009, determinou que se fizesse o resgate das comemorações da Revolução de 32, de 7 de setembro (Independência do Brasil) e 14 do mesmo mês, aniversário da cidade. Além das festividades nas escolas do Dia da Bandeira (19 de novembro), Dia da Árvore (21 de setembro), entre outras.

"Serão montadas duas tendas ao lado esquerdo do posto policial para abrigar os convidados e familiares de ex-combatentes. Ao lado destas, deverão ficar as autoridades convidadas e o púlpito para os pronunciamentos. Para instigar o senso cívico nas crianças, bandeiras paulistas e cópia do Hino Nacional serão distribuídas a elas. Aproveitando o ensejo, agradecemos ao O Imparcial pela divulgação das celebrações", expõe Feiz Abbud.

 

Formação

A ordem do desfile será a seguinte: primeiro entra na avenida a Banda Marcial da Polícia Militar. Na seqüência, escolta das bandeiras, o Tiro de Guerra, os agraciados da PM, três batalhões da instituição, os grupos de escoteiros da cidade, Guayporé, Monte Carmelo e Nelson Mandela, além de um de Regente Feijó, e os jovens da Ordem Demoley.

Segundo o chefe do gabinete, o coral dos funcionários públicos fará apresentações musicais do lado direito do posto da PM.

"Um momento marcante é quando descendentes dos ex-combates colocam uma corbelha de flores no obelisco alusivo à data. Usará da palavra em nome dos soldados, o Dr. Júlio Manfredi, filho do ex-combatente Isdemo Manfredi, que fez parte do Batalhão Constitucionalista Prudentino. Fazem-se necessárias todas as homenagens a cada um que fez parte dessa história", destaca.

 

Veja também