Somos todos responsáveis

GRAZIELA FERNANDES

COLUNA - GRAZIELA FERNANDES

Data 27/12/2020
Horário 06:00

Infelizmente, cada um de nós, morador da região que integra o DRS (Departamento Regional da Saúde) 11 é responsável pelo avanço da Covid-19 e o colapso no sistema de saúde, que fez com que regredíssemos para a fase vermelha. A mais restritiva de todas as fases impõe restrições ao funcionamento de diversos setores. Por mais que as famílias insistam na ideia dos festejos e reuniões de fim de ano, é preciso uma reflexão diante do momento em que estamos vivendo. A flexibilização das medidas restritivas permitiu que diversos setores da economia retomassem suas atividades. Isso é emprego e renda. Agora, estamos diante de um momento duro para nossa economia e para os sistemas de saúde. Se insistirmos em não respeitarmos as regras, colocaremos em xeque a pequena retomada que muitos setores tiveram, especialmente no último trimestre do ano e, nossa saúde entra em falência também.

 

A parte que cabe ao governo

Importante salientar que o governo é parte responsável também. Somos todos responsáveis, não é mesmo? O governo estadual tinha conhecimento de que a região oeste do Estado precisava de mais leitos para enfrentamento à Covid-19 desde março, quando tudo isso efetivamente começou. Ou seja, não é de hoje. A única autoridade regional que esbravejou aos quatro ventos que precisávamos reagir, que as autoridades deveriam reagir, foi o promotor de Justiça de Presidente Prudente, Marcelo Creste. Ainda assim, não se fez suficientemente audível aos ouvidos do governo do Estado. Os moradores do oeste paulista esperam um olhar para a região. Não é somente uma ação radical que vai resolver o problema, é preciso aumentar a estrutura hospitalar para o enfrentamento da doença.

 

E agora?

Quem vai ajudar os empresários que investiram suas esperanças em seus negócios que estavam apenas retomando suas atividades? E as centenas de trabalhadores temporários que encontraram uma porta de trabalho neste final de ano com esperança de serem efetivados? Trabalhador do Estado de São Paulo não tem auxílio emergencial agora em janeiro. E agora?

 

Só serviços essenciais

Hoje, 27 de dezembro, e nos dias 1º, 2 e 3 de janeiro, somente serviços essenciais funcionarão. Estamos falando de farmácias, mercados, padarias, postos de combustíveis, transporte público e serviços de hotelaria. Estabelecimentos como shoppings, lojas, concessionárias, escritórios, academias, cinemas (recém-abertos em Presidente Prudente). Não funcionarão. Bares, restaurantes e lanchonetes, somente em sistema delivery.

 

Mais mortes por covid-19

Na última edição da nossa coluna, falamos de mais um óbito confirmado em Pirapozinho e também, mais um registro em Tarabai, decorrentes da Covid-19. Esta semana, Narandiba confirmou mais uma morte pela doença. Agora, a cidade de Narandiba contabiliza seis mortes pela Covid-19 e são 215 casos confirmados.

 

Ajuda para a cooperativa

Importante um olhar dos próximos gestores da cidade de Pirapozinho para a Cooperativa de Materiais Recicláveis. Os cooperados sofreram um baque com o incêndio no barracão onde era realizada a separação dos materiais para venda. Os trabalhadores estão sem o complemento da renda advinda da venda destes materiais e esperam ansiosos uma solução para a retomada de seus trabalhos efetivamente. Segundo os cooperados, a coleta dos recicláveis está sendo realizada, porém, os materiais coletados não estão sendo vendidos e sim destinados para Quatá, destino de todo o lixo de Pirapozinho. Educação ambiental, ou seja, orientar e conscientizar a população sobre como separar o lixo. Ter um plano de resíduos sólidos que contemple, aterro sanitário e coleta seletiva devem integrar o planejamento de meio ambiente da cidade.

 

Respira e vai

Acima de tudo gratidão a Deus sempre e sigamos em frente com fé, sempre. Good Vibes para 2021. Até.

Veja também