Sub-18: Eron Maciel traz 2 medalhas do Sul-Americano 

Atleta da APA conquistou um dos 15 ouros que o Brasil, que manteve a hegemonia, faturou no campeonato realizado em Encarnación, no Paraguai, entre sexta-feira e ontem

Esportes - OSLAINE SILVA

Data 27/09/2021
Horário 21:01
Foto: Cedida
Quarteto fantástico: Eronzinho (boné azul) e os colegas do revezamento 4x100, com o ouro no pescoço
Quarteto fantástico: Eronzinho (boné azul) e os colegas do revezamento 4x100, com o ouro no pescoço

Eron Maciel de Araújo e seu técnico Cremilson Julião Rodrigues, o Montanha, que integraram a seleção brasileira no Campeonato Sul-Americano Sub-18 de Atletismo, realizado em Encarnación, no Paraguai, entre sexta-feira e ontem, retornam para casa mais do que satisfeitos com os resultados obtidos. Isso porque o Brasil manteve a hegemonia no campeonato e encerrou com 236 pontos na classificação geral, 134 no masculino e 102, no feminino. Conquistou 47 medalhas, sendo 15 de ouro, e uma delas foi de Eronzinho, como é carinhosamente chamado pelo professor e demais colegas da APA (Associação Prudentina de Atletismo)/Talento Olímpico/Semepp (Secretaria Municipal de Esportes de Presidente Prudente), no revezamento 4x100 m (metros). O país faturou ainda 19 de prata, sendo uma também do prudentino, e 13 bronzes.
A Colômbia encerrou sua participação em segundo lugar com 124 pontos (30 medalhas, sendo 11 ouros, oito pratas e 11 bronzes). E a Argentina, na terceira colocação com 100 pontos e 18 medalhas (sete, sete e quatro).
Segundo o professor Cremilson, de forma geral o Eronzinho competiu muito bem na parte que lhe foi colocada de surpresa no revezamento. Já na prova dele, individual, ele não foi tão bem, saltando 1,95 m, marca que geralmente ele atinge em seus treinos sem dificuldade alguma.
“Ele tem feito tiros de 100m, então isso não é surpresa, mas ele ser acionado para o revezamento devido algumas baixas no quadro de atletas, isso foi uma grata surpresa. E o fez muito bem como primeiro homem. A molecada, como se trata do futuro do atletismo, sub-18, estão todos de parabéns”, se alegra Cremilson. 
Eron correu os 4x100 com Renan Correa de Lima Gallina, Enzo de Castro Barros e Thamer Moreira Alves Villar.

Foto: Wagner Carmo / CBAt

Brasil campeão Sub-18, o futuro do atletismo e um registro para a história dessa molecada

Veja também