Teatro do Matarazzo tem ajustes em sua utilização

Principal deles foi retirar as reservas de 40 cadeiras cativas para a pasta nas primeiras fileiras; decreto com novo regulamento está no site da Secult

VARIEDADES - OSLAINE SILVA

Data 08/06/2021
Horário 08:00
Foto: Secom
Hall de entrada do Paulo Roberto Lisboa dá as boas vindas para sua grandeza
Hall de entrada do Paulo Roberto Lisboa dá as boas vindas para sua grandeza

“Havia a necessidade de modernização do regulamento há anos, especialmente para melhorá-lo, deixá-lo mais direto e menos rebuscado, e assim, está em consonância com outros documentos do Estado de São Paulo e Brasil. Além disso, seguimos o propósito dessa administração, que é possibilitar acesso a toda população dos diferentes equipamentos culturais da cidade”.
Esta é a explicação do secretário de Cultura, Yuri Reis, sobre o novo regulamento, com novos ajustes e normas de utilização do Teatro Municipal Paulo Roberto Lisbôa, situado no Centro Cultural Matarazzo, em Presidente Prudente.
A Prefeitura, por meio da Secult (Secretaria Municipal de Cultura), publicou o Decreto 32.056/2021 na semana passada, e o mesmo pode ser conferido com todos os detalhes no site da pasta http://www.culturapp.com.br/linguagens-artisticas/teatro/.
Segundo o secretário, dentre as diferentes alterações, a principal foi retirar a necessidade de quem organiza eventos reservar 40 cadeiras cativas para a Secretaria de Cultura, isto é, quase 10% da capacidade do teatro nas primeiras fileiras do teatro. 
“Isso era péssimo para quem organizava os eventos, pois impactava muito em suas receitas”, frisa Yuri. Além disso, conforme o titular da pasta, diminuíram as categorias de 11 para cinco, o que acarreta em mais facilidade de interpretação de como seu evento pode se desenvolver e diminuir as taxas para locação da iniciativa privada, para atividades comerciais, de escolas de artes, além de diferentes possibilidades de desconto, que podem ir de 0 a 100% pelas características sociais do evento. “Isto é, podemos avaliar que determinado evento possa trazer benefício sociais para a cidade e assim isentá-lo de taxas”.

Benefícios de efeito indutor

Sobre a importância do Teatro Municipal Paulo Roberto Lisbôa, Yuri o descreve como sendo esse espaço o maior do gênero para toda região de Prudente, e tem que atrair mais eventos, de todos os tipos, para assim trazer mais pessoas da cidade e de todo seu entorno para ele. 
“Isso promoverá mais cultura, mais qualidade de vida, mais lazer, mais turismo, mais benefícios para o setor terciário [comércio e serviços]. São benefícios de efeito indutor, isto é, não só para cultura, mas que potencializam as estratégias de desenvolvimento econômico, por meio da maximização dos efeitos de encadeamento intersetorial numa cidade”, expressa o secretário.
Segundo ele, todos estão ansiosos e cuidadosos para reabri-lo quando a pandemia permitir. Enquanto isso toda equipe está planejando e preparando uma base sólida de organização para os futuros eventos pós-pandemia. “Estamos muito confiantes que os eventos terão um salto de qualidade em planejamento e cada vez mais difundidos na cidade e região, permitindo assim, que mais pessoas tenha acesso à cultura, transformando sua percepção de cidade, de vida em sociedade, de mundo e suas nuances mais diversificadas”.

SAIBA MAIS
Lembrando que de acordo com o Plano São Paulo, para evitar aglomerações, a capacidade máxima de ocupação nos estabelecimentos liberados continua limitada em 40%, assim como para atividades culturais e a pasta está seguindo a determinação, podendo funcionar das 6h às 21h.  Quer saber o que a Secult vem fazendo basta acompanhar a pasta em suas redes sociais: Instagram: @culturaprudente / Facebook: /CulturaPrudente / Youtube:/CulturaPrudente.


 

Veja também