Teodoro Sampaio ganha programa que incentiva inclusão produtiva de lares monoparentais

Com investimento de R$ 696,9 mil, iniciativa oferecerá renda, mentoria, qualificação e acompanhamento a 180 famílias em extrema pobreza

REGIÃO - DA REDAÇÃO

Data 02/06/2021
Horário 17:26
Foto: Prefeitura
Teodoro Sampaio é a primeira cidade contemplada com o programa na região do Pontal
Teodoro Sampaio é a primeira cidade contemplada com o programa na região do Pontal

O Programa Pontal 2030, iniciativa da SDR (Secretaria de Desenvolvimento Regional), está levando ao município de Teodoro Sampaio renda, mentoria e qualificação profissional para 180 famílias por meio do Programa Prospera Família, da Secretaria de Desenvolvimento Social. O investimento do Estado no município será de R$ 696,9 mil.  

“O Programa Prospera foi lançado no Vale do Ribeira e atendeu por mais de um ano jovens dos municípios do Vale do Futuro. A partir desta boa experiência, a Secretaria de Desenvolvimento Social criou o Prospera Família, no qual trabalhamos com parceria com a pasta para levar a iniciativa a todos os municípios paulistas. O município de Teodoro Sampaio será o primeiro do Programa Pontal 2030 a ser contemplado”, explica o secretário de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi. 

O Prospera Família tem como público-alvo famílias monoparentais, com crianças de 0 a 6 anos, em situação de extrema pobreza (ou seja, que sobrevivem mensalmente com até R$ 89 por pessoa), que estejam cadastradas no CadÚnico e, preferencialmente, sejam atendidas por programas e serviços destinados à primeira infância.  

A iniciativa visa à inclusão produtiva, estimulando a geração de renda por meio do acesso ao trabalho, empreendedorismo e oportunidades de ofício, tudo atrelado a um plano de futuro que combina aspirações pessoais, profissionais, sociais e financeiras. Além do incentivo à bancarização e à cultura de poupança, com transferência de recursos.

“Esse é o olhar do nosso governo, sempre preocupado em promover programas de desenvolvimento social que garantam a autonomia e geração de renda”, pontua a secretária de Estado de Desenvolvimento Social, Célia Parnes. 

Veja também