Terminais urbanos são inaugurados em Prudente

PRUDENTE - BRUNO SAIA

Data 14/12/2016
Horário 09:10
 

 

Foi entregue ontem, à Prefeitura de Presidente Prudente, o terminal urbano localizado na zona oeste da cidade, na altura do km 1 da Rodovia Arthur Boigues Filho (Estrada da Amizade). De acordo com o titular da Sosp (Secretaria Municipal de Obras e Serviços Públicos), Rodnei Rena, Nei Rena, a obra teve investimento de R$ 830 mil e irá integrar o novo sistema de transporte coletivo do município.

Além disso, está prevista para hoje a inauguração do terminal que atenderá a zona leste da cidade, localizado na Avenida Tancredo Neves, no cruzamento com a Rua Abílio Nascimento, no Jardim Itatiaia, e que custou R$ 670 mil. "Caso não ocorra nenhum imprevisto, os outros dois, na zona norte e na zona sul, serão entregues até o fim do mês", relata Nei Rena. As obras foram concluídas após oito meses de trabalho. O terminal na zona norte será no Brasil Novo, e o da zona sul, no bairro São João.

Jornal O Imparcial Ontem foi feita a entrega do terminal da zona oeste

"O principal objetivo é que as pessoas esperem o menor tempo possível pelo ônibus", aponta o secretário Oswaldo de Oliveira Bosquet, da Semav (Secretaria de Assuntos Viários e Cooperação em Segurança Pública). Segundo ele, todos os terminais estarão funcionando, de fato, apenas após a conclusão da implantação do novo sistema de transporte coletivo em Prudente, cujo processo de licitação está em andamento. "Todos os cerca de 40mil usuários de ônibus da cidade serão beneficiados", ressalta Bosquet.

 

Caminhos mais curtos


A recepcionista Amanha Neves, 20 anos, aguarda ansiosa pela efetiva implantação das mudanças nas linhas de ônibus na cidade. "Para chegar em casa, que é no Jardim Itatiaia e é bem longe, eu levo entre 35 e 40 minutos, pois é um ônibus direto, mas, quando preciso ir para ir até a universidade, no Limoeiro, que é bem mais perto, preciso pegar um ônibus até a Avenida Ana Jacinta e depois mais um até lá, e acaba demorando bem mais", relata a jovem, que trabalha nas proximidades do terminal na zona oeste.

"Cada uma das estações será integrada por linhas estruturais, pelas das linhas alimentadoras, que levarão até os bairros e ainda por linhas ‘troncais’, que terão mais capacidade, cruzarão a cidade e interligarão as estações em X", explica Bosquet.

 

Veja também