Vacina salva vidas... das crianças também!

EDITORIAL -

Data 18/12/2021
Horário 04:15

Mais uma boa notícia relacionada à pandemia do novo c oronavírus chegou nesta semana, enchendo ainda mais de esperança o coração dos brasileiros. Na quinta-feira, a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) liberou o uso da vacina da Pfizer (BioNTech) em crianças de 5 a 11 anos. Ainda não se sabe quando este público começará a ser imunizado - até ontem o Ministério da Saúde não havia solicitado a compra de doses específicas para esta faixa etária -, mas a expectativa é vacinar no país 70 milhões de crianças.
Quando as tão aguardadas vacinas começaram a ser aprovadas, mesmo que ainda sem o registro definitivo, o mundo comemorou. Quantas vidas não poderiam ter sido salvas se todos tivessem tido a oportunidade de se imunizar antes da contaminação? E cada novo sim da Anvisa é motivo de festa!
Em junho, a agência já havia autorizado a indicação da vacina Comirnaty, da Pfizer, para jovens a partir de 12 anos. A medida, da mesma forma que agora, foi baseada em estudos desenvolvidos fora do país, que indicaram a segurança e eficácia do imunizante para este público. 
Se não fosse segura, com certeza a Anvisa não liberaria. Muitos pais ainda têm receio, com medo que de a vacina provoque sérias reações. O que não é verdade. A chance do seu pequeno se infectar com a Covid-19, ao ir à escola, brincar com os amigos ou ir a um simples passeio no shopping, é bem maior. Apesar de ser mais difícil, mas não impossível, as crianças também podem ter graves complicações e até morrer. E não é só isso. Os menores são um importante vetor de transmissão do vírus, podendo levar a doença para dentro de casa.
Hoje, graças à vacinação, podemos literalmente, respirar mais aliviados! Quanto mais pessoas vacinadas, sejam elas adultos ou crianças, melhor! Nos próximos dias, a Anvisa deve avaliar ainda o pedido do Instituto Butantan para usar a Coronavac na imunização de crianças e adolescentes de 3 a 17 anos. Caso seja liberado, será mais um motivo para comemoração!
Aos poucos, seguindo ainda as medidas de prevenção, tudo está voltando ao seu normal. E tende a melhorar ainda mais se cada um fizer a sua parte. Mantendo ainda o distanciamento, mas, principalmente, se cuidando e cuidando dos seus: vacina salva vidas!
 

Veja também