Bispo orienta sobre comunhão aos domingos em Tempo Pascal

Dom Benedito destaca que as paróquias que aderirem a esta ação devem seguir todas as recomendações das autoridades de saúde, com relação ao Covid-19

VARIEDADES - WEVERSON NASCIMENTO

Data 17/04/2020
Horário 06:09
Arquivo - Sacerdote deve orientar os fiéis como se dará à distribuição da eucaristia Foto: Arquivo - Sacerdote deve orientar os fiéis como se dará à distribuição da eucaristia

Os fiéis católicos estão no período de Páscoa, tempo de júbilo e alegria, pois Cristo venceu o pecado e a morte e ressuscitou. O Tempo Pascal, assim denominado pelo catolicismo, ocorre do Domingo da Ressurreição até o Domingo de Pentecostes. Neste período de 50 dias na presença do Cristo ressuscitado, os fiéis de todo o mundo se preparam para receber o Espírito Santo prometido. Ao considerar esta passagem, recentemente o bispo diocesano de Presidente Prudente, dom Benedito Gonçalves dos Santos, encaminhou uma nota ao clero permitindo que os fiéis de toda Diocese comunguem nas paróquias durante os domingos do Tempo Pascal.

O período em questão corresponde aos dias 19 e 26 de abril, 3, 10, 17, 24 e 31 de maio, porém, ressalta que o calendário poderá sofrer alterações, seja com o fim do isolamento/distanciamento social ou por novas normas restringindo ainda mais a medida de proteção para o não contágio do Covid-19.

No Tempo Pascal, cada cristão discípulo de Jesus é convidado a manifestar a vida de Cristo ressuscitado ao mundo. “A Eucaristia, juntamente com a Palavra Divina é o alimento do discípulo de Cristo”, explica. Para tanto, pontua que ficam as paróquias autorizadas a instruírem os fiéis a assistirem a missa em seus lares pelas redes sociais e, ao término da celebração, no dia de domingo, durante o Tempo Pascal, se dirigirem às matrizes ou capelas para receberem a comunhão eucarística, seja de carro, a pé, ou outro meio de transporte adequado. Para os padres que aderirem a esta ação, o representado regional pontua que devem seguir as orientações das autoridades de saúde.

MEDIDAS PARA

PREVENÇÃO

Para realizar este rito, segundo o bispo, será necessário atender algumas medidas para prevenção do contágio por Covid-19. Em cada paróquia, o sacerdote responsável deverá orientar os fiéis como se dará à distribuição da eucaristia, sem ferir as normas dadas na área da saúde. Assim, pede que a paróquia tenha um número mínimo de ministros da eucaristia que, inclusive, não seja pessoa vulnerável quanto à saúde e idade para a distribuição da sagrada comunhão – evitar filas e o longo tempo de espera para receber a eucaristia.

Cabe à paróquia orientar e oferecer aos ministros meios para higienização, máscaras e luvas para distribuição da eucaristia. “Onde o fiel se dirigir a pé para receber a Comunhão, seja orientado a obedecer ao distanciamento mínimo de 2 metros entre as pessoas. Após receber a Sagrada Comunhão, seja instruído a imediatamente retornar para o seu lar, para o distanciamento social”.

O bispo pede que as paróquias sigam em tudo as recomendações das autoridades da área de saúde, auxiliando assim na não propagação do vírus. “Lembro que a vida é dom e compromisso; cuidemos, pois, com carinho, deste dom precioso que o Senhor nos confiou”.

Questionada sobre a decisão, a Prefeitura de Presidente Prudente informa que a suspensão das celebrações religiosas no município foi definida em comum acordo entre a Prefeitura e as igrejas, com o objetivo de evitar aglomerações nos templos. No entanto, explica que as demais atividades religiosas podem ser realizadas normalmente, desde que respeitando as normas de distanciamento e higiene. “O objetivo único é que não haja aglomerações, para evitar a transmissão do vírus”.

 

 

 

Publicidade
eixosp

Veja também