Cidade da Criança/Cedida - Vítima de atropelamento, Fox, uma raposa-do-campo macho, reside no zoológico do complexo

Foto: Cidade da Criança/Cedida - Vítima de atropelamento, Fox, uma raposa-do-campo macho, reside no zoológico do complexo

CIDADE DA CRIANÇA

Centro de Triagem de Animais Silvestres é inaugurado hoje

Serviço consistirá no resgate de animais silvestres oriundos do tráfico, atropelamento ou qualquer outro problema que precise de intervenção médica e abrigo

  • 04/02/2020 05:19
  • WEVERSON NASCIMENTO - Da Redação

Hoje, às 9h30, será inaugurado no complexo da Cidade da Criança o Cetas (Centro de Triagem de Animais Silvestres). O serviço consistirá no resgate de animais silvestres oriundos do tráfico, atropelamento ou qualquer outro problema que precise de intervenção médica e abrigo. O evento contará com a presença do secretário estadual de Infraestrutura e Meio Ambiente, Marcos Penido.

De acordo com a Setur (Secretaria Municipal de Turismo), os animais resgatados permanecerão por tempo indeterminado no local, até receberem alta médica e terem condições de reintrodução ao habitat e, quando esta não for possível, serem destinados a alguma instituição. “O Cetas é importante para dar uma chance de vida aos animais silvestres que, muitas vezes, são negligenciados, ajudando diretamente na preservação das espécies e do meio ambiente. O local irá receber os animais silvestres resgatados na região, principalmente, vítimas de acidentes em rodovias”. A quantidade de animais, por sua vez, dependerá das espécies e do tamanho dos animais recebidos.

PARQUE ECOLÓGICO

CIDADE DA CRIANÇA

O zoológico do Parque Ecológico da Cidade da Criança, segundo a pasta, abriga diversos animais que dependem de cuidados humanos para sobreviver. Alguns destes animais foram resgatados pela Polícia Ambiental, durante apreensões em casos de maus-tratos, tráfico de animais silvestres, entre outros. Após serem encaminhadas ao zoológico, as suindaras, o urutau, os tucanos-tocos, os papagaios e os periquitos-de-encontro-amarelo receberam atendimento emergencial do corpo técnico do hospital veterinário e agora vivem na Cidade da Criança, sob os cuidados dos tratadores.

O local também abriga a Fox, uma raposa-do-campo macho, que foi criada após ser atropelada e ter a pata traseira amputada. Os tutores encaminharam o animal para a Polícia Ambiental, que a destinou ao zoológico. Hoje, por conta das sequelas, o animal não é capaz de caçar ou fugir de predadores, portanto, não pode voltar à natureza.