Com público, mas do outro lado da tela, lives teatrais ganham espaço em Prudente

EDITORIAL -

Data 01/05/2020
Horário 04:05

Se voltarmos ao tempo, nessa mesma época do ano passado, divulgávamos neste diário, a programação gratuita do Teatro em Movimento – Circulação de Repertório, um projeto da Olho Nu Promoções e Eventos Ltda. e Cia Mênades & Sátiros, com apoio de parceiros, que teve início em março e reuniu, durante seis meses, 50 encenações e um público de 25 mil pessoas, em diversos espaços de Presidente Prudente.

Se fosse outro ano, os organizadores do Fentepp (Festival Nacional do Teatro) já estariam se preparando para receber as inscrições. As peças teatrais no Galpão da Lua estariam a todo vapor... Humoristas e atores de renome também estariam fazendo o público rir no César Cava.

Até meados de março, antes das atividades serem suspensas devido à pandemia do novo coronavírus, era possível acompanhar no Sesc Thermas, também com entrada gratuita, diferentes espetáculos infantis. Um a cada domingo.

Hoje, embora as cortinas estejam fechadas, grande parte dos palcos deve permanecer visível aos olhos do público. Para driblar o isolamento social, bem como ajudar a classe artística - que tem sido bastante prejudicada durante estes dias de quarentena -, a Secretaria Municipal de Cultura de Presidente Prudente lançou nesta semana o programa Mostra de Teatro para Ambientes Virtuais. Com ele, grupos prudentinos serão contratados para realizar transmissões ao vivo, as famosas lives, no Teatro Paulo Roberto Lisboa, do Centro Cultural Matarazzo.

A estimativa é que dez peças teatrais sejam selecionadas. Além de contribuir com os grupos prudentinos, que terão a oportunidade de divulgarem seus trabalhos e ainda faturarem uma grana pela apresentação, o programa ofertará para o público em casa, com o celular em mãos ou até mesmo na frente da TV, uma ampla programação. Tudo será transmitido através das redes sociais da Secult e do canal do YouTube Cultura Prudente. 

Usar a arte como forma de levar alegria e distração neste momento de muito medo e pouca certeza é fundamental. Assistir teatro de casa... se apresentar sem plateia. Tudo é uma questão de tempo e costume. O importante é não parar, até que tudo passe! E #vaipassar!

Veja também