Dengue: repelentes são eficazes comprovadamente

A dermatologista Tatiana Andrade explica que, especificamente com relação ao Aedes aegypti, os produtos à base de icaridina demonstraram ser melhores que os outros

PRUDENTE - OSLAINE SILVA - Da Redação

Data 20/05/2020
Horário 08:25
Cedida - Tatiana Andrade dá orientações importantes para quem faz uso do produto Foto: Cedida - Tatiana Andrade dá orientações importantes para quem faz uso do produto

Presidente Prudente tem registrado uma alta expressiva no número de casos de dengue - atualmente, são 3.298 registros positivos da doença. E todos sabem bem que a melhor forma de prevenção contra a picada do Aedes aegypti ainda é a limpeza dos quintais e dos espaços públicos, no entanto, há aqueles que recorrem a produtos de proteção individual, como é o caso dos repelentes. De acordo com a dermatologista Tatiana Andrade, os repelentes são eficazes comprovadamente, sendo que, especificamente com relação ao Aedes aegypti, transmissor da dengue, os produtos à base de icaridina (princípio ativo indicado pela OMS [Organização Mundial de Saúde]) demonstraram ser melhores que os outros.

A especialista orienta que observações importantes devem ser averiguadas no produto para saber qual tem melhor eficácia. “Devemos sempre avaliar qual a substância repelente está presente naquele produto e qual a sua concentração. Os à base de IR3535, DEET e icaridina são eficazes, como mencionei sendo a icaridina superior. Vale lembrar que antes dos seis meses de vida não está recomendado nenhum tipo de repelente aos bebês”, orienta Tatiana.

A dermatologista menciona que, a princípio, não há contraindicações ao uso de repelentes, a não ser alergia a algum componente da fórmula. Tatiana explica que a aplicação do repelente deve ser diária, não excedendo mais do que três vezes devido a risco de intoxicação. Crianças até 2 anos devem utilizar apenas uma vez ao dia; e de 2 a 7 anos, de duas a três vezes ao dia, dependendo do tipo de repelente usado.

O uso de roupas longas, calças, blusas também protege contra as picadas. Segundo Tatiana, é bom dar preferência para as de cores claras, que não sejam muito justas ao corpo. “Evite cosméticos e hidratantes com perfumes, eles atraem o mosquito. Resfriar o ambiente com ar-condicionado ou ventilador também pode ajudar a manter o Aedes distante”, destaca a especialista.

ORIENTAÇÕES DE APLICAÇÃO

- Aplicar por cima das roupas, apenas nas áreas expostas;

- Se for usar hidratante ou filtro solar, espere secar e aplique o repelente após 15 minutos;

- O repelente é sempre o último a ser aplicado;

- Não aplique perto dos olhos, nariz e boca, lave as mãos após o uso;

- Não aplique nas mãos de crianças, elas podem levar o produto à boca;

- Não durma com repelente, tome banho para remover o produto antes de dormir.

SAIBA MAIS

Bebês de 6 meses a 2 anos podem usar:

- apenas os à base de IR3535, que podem ser aplicados 1x ao dia.

Crianças de 2 a 7 anos:

- IR3535 até 2x ao dia;

- icaridina de 20% a 25% até 3x ao dia;

- DEET infantil 6-9% ate 2x ao dia.

Após 7 anos:

- IR3535 até 3x ao dia;

- icaridina de 20% a 25% até 3x ao dia;

- DEET infantil 6-9% até 3x ao dia.

Adultos, gestantes e idosos:

- IR3535 até 3x ao dia;

- icaridina de 20% a 25% até 3x ao dia;

- DEET 10% a 15% até 3x ao dia.

NÚMEROS

10 horas

é o máximo de proteção do produto que tem icaridina de 20% a 25%

6 a 8 horas

de proteção com o DEET 10% a 15%

4 a 6 horas

é o período de eficácia do DEET infantil 6-9%

4 horas

é o tempo de duração do produto que contém IR3535

Veja também