Nebulização ambiental seguirá em bairros da área 2 a partir de amanhã

Serviço será promovido em bairros como o Jardim Monte Alto e Parque Cedral; procedimento só elimina o Aedes aegypti adulto

PRUDENTE - DA REDAÇÃO

Data 01/06/2020
Horário 17:09
Divulgação - Trabalho ocorre entre as ruas Altair de Senna, César Audi e Joaquim Pereira da Paixão, e Avenida Joaquim Constantino Foto: Divulgação - Trabalho ocorre entre as ruas Altair de Senna, César Audi e Joaquim Pereira da Paixão, e Avenida Joaquim Constantino

Nesta semana, a Prefeitura de Presidente Prudente, por meio da VEM (Vigilância Epidemiológica Municipal), dá continuidade à nebulização ambiental na área 2. O trabalho é feito em parceria com a Sucen (Superintendência de Controle de Endemias). A partir de amanhã e até a quinta-feira, com início sempre às 18h30, o serviço será promovido em bairros como o Jardim Monte Alto e Parque Cedral, entre as ruas Altair de Senna, César Audi e Joaquim Pereira da Paixão, e Avenida Joaquim Constantino.

As orientações são as mesmas, ou seja, os munícipes devem cobrir utensílios de cozinha e alimentos, água e/ou ração de animais, gaiolas de passarinhos, aquários, entre outros. Os veículos devem ser guardados em locais fechados ou também mantidos cobertos, assim como os eletrodomésticos e móveis.

Caso haja pessoa doente ou acamada na residência, ela deverá ser mantida no quarto com portas e janelas fechadas por até 30 minutos ou mais após o final da nebulização. Animais também devem ser recolhidos, assim como as roupas no varal. As roupas de cama e mesa devem ser levantadas ou retiradas.

Já as portas, janelas e cortinas das residências devem ser mantidas abertas para facilitar a entrada da neblina produzida pela máquina na residência, isso para que os mosquitos sejam eliminados.

Cabe ressaltar que a nebulização ambiental só elimina o mosquito adulto. Assim, a VEM reforça que recipientes que acumulam água e podem servir como criadouro do Aedes aegypti, vetor da dengue, zika vírus e febre chikungunya, devem continuar sendo eliminados. Caso o morador feche a residência, o mosquito permanecerá no local.

Publicidade
eixosp

Veja também