Posto de combustíveis é alvo de assaltantes na madrugada

Indivíduos renderam uma funcionária e, utilizando força física, levaram aproximadamente R$ 900

REGIÃO - ROBERTO KAWASAKI

Data 01/06/2020
Horário 09:38
Polícia Militar - Criminosos utilizavam capacetes e camisetas escuras Foto: Polícia Militar - Criminosos utilizavam capacetes e camisetas escuras

A Polícia Civil instaurou inquérito para investigar o roubo a um posto de combustíveis ocorrido na madrugada de hoje, em Ouro Verde. Dois homens foram presos após denúncias.

A ação dos criminosos foi por volta das 3h46 na Rua Goiás, centro da cidade. De acordo com a polícia, a funcionária do estabelecimento, uma frentista de 27 anos, relatou que o assalto foi praticado por dois indivíduos que chegaram a pé.

A dupla trajava camisetas escuras e utilizava capacetes de motociclistas na cabeça.  

Durante a abordagem, um dos criminosos, com a mão sob a camiseta, fez menção de estar armado e anunciou o roubo. Através de força física, os dois subtraíram a quantia aproximada de R$ 900, em diversas notas.

Após o crime eles fugiram e tomaram sentido em direção à Prefeitura de Ouro Verde.

DINHEIRO

RECUPERADO

De acordo com o delegado Mateus Videira da Silva, a dupla de assaltantes foi presa durante o dia. Eles estavam em um imóvel em Ouro Verde e foram localizados após denúncias que chegaram ao conhecimento da Polícia Militar.

Com os rapazes, de 20 e 21 anos, a polícia recuperou o montante levado do estabelecimento comercial. Segundo o delegado, um dos presos confessou o roubo e disse que o crime não foi premeditado. Já o outro negou o envolvimento.

Os indivíduos permanecem presos, à disposição da Justiça.

Polícia Civil - Dinheiro apreendido estava na residência alvo da ação policial

FRENTISTAS À

MERCÊ DO CRIME

Os postos de combustíveis têm sido alvos constantes de assaltos no período noturno. O mais recente ocorreu na quarta-feira, no Jardim Estoril, em Presidente Prudente.

Conforme reportagem de O Imparcial publicada na versão impressa da semana passada, nos postos de combustíveis, a movimentação é intensa até certa hora da madrugada. No período que vai das 3h às 5h30 é o momento “da calmaria”, até que o entra e sai no estabelecimento retorna ao amanhecer.

Mas foi durante a movimentação de clientes que na madrugada do dia 24 de dezembro de 2019 a jornada em um posto no Jardim das Rosas, em Presidente Prudente, foi abalada em um assalto. “Ele [bandido] estava bem vestido, se aproximou sem levantar suspeita como se fosse realmente um cliente”, afirma um frentista de 41 anos que teve a identidade preservada.

Na noite anterior, um posto no Jardim Itaipu também foi alvo de bandidos que levaram cerca de R$ 21 mil. O frentista reconhece a sensação de impotência diante de situações como essas, e também dos riscos que o trabalho noturno oferece: “eu preciso trabalhar” afirma.

Em outro posto que funciona 24 horas – no Jardim Monte Alto, a ação de criminosos também ocorre, mas “sem grande violência”. É o que afirma o empresário Lourivalter Gonçalves. Uma medida adotada foi a de deixar pouco dinheiro no caixa.

“Os nossos funcionários recebem orientações para que não reajam a assaltos e entreguem o dinheiro”, salienta. Além disso, Lourivalter conta que eles são instruídos a prestarem atenção nas características dos bandidos, como roupas e sinais no corpo.

Para que a identificação seja facilitada, câmeras de monitoramento foram instaladas nas três lojas em pontos considerados estratégicos.

Publicidade
eixosp

Veja também