Região de Prudente está na fase 3 da flexibilização

Nesse patamar, atividades como bares, restaurantes, comércio, shoppings e salões de beleza reabrirão, mas com restrições

REGIÃO - THIAGO MORELLO

Data 28/05/2020
Horário 04:00
Reprodução - Região de Prudente está na fase 3, em que há maior flexibilização atualmente, no Estado Foto: Reprodução - Região de Prudente está na fase 3, em que há maior flexibilização atualmente, no Estado

Ontem, o governo do Estado de São Paulo anunciou quais serão as próximas medidas adotadas no território paulista, pensando no enfrentamento à pandemia da Covid-19. Denominada como “retomada consciente”, dentro do Plano São Paulo, o governador João Doria (PSDB) apresentou a flexibilização da quarentena, com protocolos de reabertura para cada DRS (Departamento Regional de Saúde) e como ela se encontra diante da pandemia. A de número 11, cuja sede fica em Presidente Prudente, está na fase 3 (cor amarela), que atualmente é a com mais afrouxamento.

Os níveis de restrição vão de um a cinco, separados por cores, e com regras para cada situação, conforme o Estado. Nesse cenário, hoje nenhuma região está nos patamares de maior flexibilização, sendo as cores verde (fase 4) e azul (fase 5), que seria a situação de maior controle da doença.

Dito isso, e apesar de a região de Prudente ter sido apontada pelo próprio governo como a que tem a maior taxa de crescimento nos casos de Covid-19 em maio, tudo começará por aqui - no maior nível de afrouxamento das atividades econômicas -, pelo oeste paulista. Ao passo que os DRSs de Araraquara/São Carlos, Bauru e Barretos também seguem na mesma fase 3, de cor amarela.

Desta forma, o que volta a funcionar, mas com restrições, são: bares, restaurantes e similares, comércio, shopping center e salões de beleza. E com restrições, entende-se, por exemplo, menor tempo de funcionamento e capacidade máxima de atendimento. Além disso, atividades imobiliárias, concessionárias, escritórios, indústria não essencial e construção civil também estão liberados sem restrições. Mas é válido ressaltar que, em todos os casos, deverão respeitar as medidas de distanciamento, higienização e evitar aglomerações.

Ainda segundo o chefe do Executivo do Estado, as prefeituras terão autonomia para flexibilizar os setores estabelecidos. “A flexibilização deverá ser feita por decreto pelos prefeitos das cidades observando também os planos regionais”, completa. E há também dois pré-requisitos para a flexibilização: adesão aos protocolos de testagem e os prefeitos deverão apresentar fundamentação científica para liberação que cite fatores locais relacionados ao município.

A quarentena com flexibilização passa a valer a partir de segunda-feira, dia 1º, e vai até o dia 15. A cada sete dias, os DRSs serão avaliados em relação ao quadro da Covid-19 local, a fim de determinar se permanecerão na fase atual, regredirá ou irá progredir.

MAIOR CIDADE DO

OESTE PAULISTA

Em Prudente, onde o comércio é maior e atende também a região, o prefeito Nelson Roberto Bugalho (PSDB) deverá divulgar o decreto com as regras para funcionamento dos estabelecimentos amanhã, às 10h. “Estamos trabalhando na edição do decreto com todas as regras que deverão ser cumpridas. Nossa responsabilidade é ainda maior, porque só podemos passar para as fases seguintes se cumprirmos os protocolos”, adianta Bugalho.

Reprodução

Bares, restaurantes, comércio, shoppings e salões de beleza reabrem com restrições

Publicidade
eixosp

Veja também