Cedida: VEM e Unoeste juntas contra a gripe na imunização dos trabalhadores

Foto: Cedida: VEM e Unoeste juntas contra a gripe na imunização dos trabalhadores

Trabalhadores de cemitérios são vacinados contra gripe

Enfermagem e VEM juntas na imunização dos servidores seguindo os protocolos do governo federal; outras ações em conjunto serão realizadas na próxima semana

  • 09/04/2020 08:25
  • OSLAINE SILVA - Da Redação

Trabalhadores dos cemitérios municipais São João Batista e Campal, de Presidente Prudente, foram vacinados contra a gripe, na manhã de ontem, em seus locais de trabalho. Assim como no drive thru que imunizou os idosos no município, esta ação foi realizada em parceria entre a VEM (Vigilância Epidemiológica Municipal) e o curso de Enfermagem da Unoeste (Universidade do Oeste Paulista) ministrando a dose em 35 servidores. Outras ações estão programadas para a próxima semana, como por exemplo, vacinar outros trabalhadores municipais e também moradores de rua. Mais detalhes serão posteriormente divulgados.

A supervisora da Vigilância, Elaine Bertacco, lembra que a vacina não protege contra o coronavírus, e sim contra a gripe que é causada pelo vírus Influenza. E, enfatiza que o desejo mesmo era de que toda a população fosse imunizada, mas enquanto isso não é possível, a pasta segue normas do MS (Ministério da Saúde) e imunizando as pessoas de acordo com os protocolos do governo federal.

“Sempre tivemos essa parceria com a Unoeste, que nos atende de pronto quando precisamos. Estamos juntos também vacinando os acamados. E, pedimos, inclusive, por favor, que apenas quem realmente não tenha condições de se deslocar de sua residência agende este serviço. Porque prestamos esse atendimento em toda campanha e estranhamente percebemos agora um número de acamados muito maior”, expõe a supervisora.

Conforme a coordenadora, Maria Nilda Camargo de Barros Barreto, por enquanto, apenas os professores do curso de graduação e técnico em Enfermagem estão na linha de frente. Ontem estiveram na ação as docentes Alessandra Martins da Costa, Lidelci Figueiredo Bento e Mariana Carolina Vastag Ribeiro de Oliveira.

“É uma forma de a nossa profissão colaborar, neste momento, na luta contra essa pandemia do coronavírus. Enfermeiro é um profissional essencial na sociedade, mas que não aparece. Em relação aos cursos, por exemplo, é o que está atuante junto com Medicina, no enfrentamento desse mal”, exalta a coordenador do curso da Unoeste.