“Uma noite no museu” registra participação de 3 mil pessoas

Evento foi realizado ontem, no Museu e Arquivo Histórico Antônio Sandoval Netto, em alusão ao Dia do Folclore; atividades culturais e recreativas integraram a programação

VARIEDADES - DA REDAÇÃO

Data 23/08/2021
Horário 17:24
Foto: Marcos Sanches
Personagens do folclore brasileiro marcaram presença
Personagens do folclore brasileiro marcaram presença

Em alusão ao Dia do Folclore, comemorado em 22 de agosto, a Prefeitura de Presidente Prudente, por meio da Secult (Secretaria Municipal de Cultura), realizou ontem, a primeira edição do evento “Uma noite no museu”. A festa ocorreu no Museu e Arquivo Histórico Municipal Prefeito Antônio Sandoval Netto, das 18h às 22h, e tinha a previsão de receber aproximadamente 500 pessoas, mas a adesão do público surpreendeu e, ao final da programação, atingiu a marca de 3 mil participantes.
Na ocasião, os personagens do folclore brasileiro marcaram presença, como boitatá, caipora, cuca e lobisomem, alegrando e despertando a criatividade de crianças e adultos. Além disso, também houve exposição sobre o folclore brasileiro, visita à exibição “Lixo que Fala”, pintura facial, mostra sobre a história do folclore e da literatura de cordel, capoeira, e distribuição de pipoca e algodão-doce.

“FORAM MOMENTOS ÚNICOS VIVENCIADOS PELO PÚBLICO E TEMOS CERTEZA QUE O EVENTO FICOU MARCADO NA HISTÓRIA DO MUSEU. ESTAMOS MUITO FELIZES COM O RESULTADO E JÁ ESTAMOS PROGRAMANDO AS PRÓXIMAS EDIÇÕES”
Yuri Reis

De acordo com o secretário de Cultura, Yuri Reis, a ideia do evento surgiu como uma forma de inovar e levar a cultura de formas diferentes para os cidadãos, com atividades gratuitas e abertas para toda família. “Foram momentos únicos vivenciados pelo público e temos certeza que o evento ficou marcado na história do museu. Estamos muito felizes com o resultado e já estamos programando as próximas edições”, destaca.
“Muitas pessoas sequer tinham entrado no museu, esse local que é um verdadeiro patrimônio da cidade e que guarda muito da nossa história. Nossa ideia é que esse local esteja sempre aberto, que a população venha, visite, conheça. Museu não é pra ser esquecido: é pra ser lembrado”, declarou o prefeito Ed Thomas.
O secretário reforça que todos os protocolos sanitários foram respeitados, bem como a utilização obrigatória de máscara, distanciamento social e uso de álcool em gel. Ainda, na parte externa do museu, foi disponibilizada uma praça de alimentação com food trucks. (Colaboração Isabela Gomes)

Fotos: Marcos Sanches

Todos os protocolos sanitários foram respeitados


Apresentações de capoeira também foram realizadas no local

Veja também