1ª semana pós-rescisão: usuários reclamam do transporte público

De atraso à falta de conforto dos ônibus, pessoas que utilizam o transporte coletivo relatam que dificuldades continuam no primeiro dia da semana após fim do contrato com a Prudente Urbano

PRUDENTE - CAIO GERVAZONI

Data 06/12/2021
Horário 19:16
Foto: Caio Gervazoni
Usuários do transporte público relatam dificuldades no primeiro dia da semana após fim do contrato da Prefeitura com a Prudente Urbano
Usuários do transporte público relatam dificuldades no primeiro dia da semana após fim do contrato da Prefeitura com a Prudente Urbano

Em razão da rescisão do contrato de concessão com a Company Tur - Prudente Urbano , a Prefeitura de Presidente Prudente decretou, na sexta-feira, situação de emergência do serviço do transporte público coletivo por meio do Decreto 32.578/2021. O serviço foi interrompido ao longo do final de semana e teve sua retomada nesta segunda-feira com 25 veículos, atendendo a 19 linhas por toda a cidade. Na tarde desta segunda, a reportagem foi até alguns pontos de ônibus em Prudente para colher a perspectiva dos usuários sobre o cenário atual do serviço. 
Usuário ativo do transporte coletivo e funcionário de uma conhecida rede de fast foods em um shopping da cidade, Fagner Furlan estava a 20 minutos à espera de um ônibus que o conduziria até o trabalho. Com pingos de suor na face devido à abafada tarde prudentina, Fagner revela que, atualmente, o serviço do transporte público “necessita de melhorias urgentemente”. “Está bem defasado. Precisamos de melhorias, até porque Prudente não é uma cidade de pequeno porte. Falta acolhimento à população. Faltam linhas, funcionários e mais horários no final de semana”, relata Fagner, que conclui o raciocínio refletindo sobre a qualidade do serviço aos finais de semana. “Acho que há uma redução drástica dos horários nos sábados e domingos. Durante a semana já não é bom, aos finais de semana, então, é dramático. A necessidade de melhora é urgente, porque pessoas que moram em bairros mais afastados do centro ficam à mercê desta situação”, completa. 
Para a doméstica Luzia Moreira da Silva, que também utiliza o transporte coletivo diariamente, o serviço está “uma pouca vergonha”. Ela reside no Parque Furquim, trabalha no Jardim Vale do Sol e faz críticas à falta de ônibus. “Nessa região aqui quase não tem ônibus. Se você perde o que passa às 15h30, tem que esperar o próximo, que só passa às 17h. Tinham que pensar mais no povo, nas pessoas que trabalham e precisam dos ônibus. É difícil para a gente. Não tem como pegar um Uber porque tá [sic] muito caro, então, não tem condições, a gente necessita do transporte coletivo para poder trabalhar”, finaliza a doméstica no momento em que o veículo que ela aguardava chega até o ponto. 

Foto: Caio Gervazoni

“Nessa região aqui quase não tem ônibus. Se você perde o que passa às 15h30, tem que esperar o próximo, que só passa às 17h”, relata a doméstica Luzia Moreira da Silva

Em outra parada de ônibus da cidade, em um trecho da Rodovia Comendador Alberto Bonfiglioli, que liga o Conjunto Habitacional Ana Jacinta ao centro de Prudente, duas senhoras aguardavam a chegada do transporte coletivo. Uma delas, dona Solange Santos, relata que o serviço precisa de uma renovação por meio da pressão popular. “No dia em que o povo decidir se organizar e for até a Prefeitura reivindicar seus direitos, teremos um transporte público que irá respeitar a população”. Para ela, a saída hipotética para o problema passa por um sistema autônomo de carona entre a própria população. “Deveríamos nos organizar para ter um sistema de carona solidária e deixar os ônibus vazios. A gente tem o direito [do transporte público], mas ele não está sendo respeitado. Enquanto estiver nesta situação e o povo aceitando, vai continuar do mesmo jeito”, conclui Solange. Com a rescisão contratual, ela ainda pontua que teme a situação em que os funcionários da empresa serão colocados. “A Prefeitura não está errada em romper o contrato com a Prudente Urbano. Mas como fica a situação dos motoristas que prestam o serviço? Às vezes, a população pensa que eles são os culpados por esta situação”. 

Foto: Caio Gervazoni

“Enquanto estiver nesta situação e o povo aceitando, vai continuar do mesmo jeito”, pontua a usuária do transporte, Solange Santos

Situação dos motoristas

Com a rescisão contratual da Prefeitura com a Prudente Urbano, a situação dos motoristas da empresa segue uma incógnita. Questionada pela reportagem, a concessionária preferiu não se manifestar sobre esta questão. Já o prefeito Ed Thomas (PSB) realçou o posicionamento da administração pública, firmado durante coletiva de imprensa na sexta-feira, sobre a intenção de manter o quadro de funcionários da Prudente Urbano para o contrato emergencial. “É o que a gente vai reivindicar: que estes profissionais sejam valorizados e recontratados neste caso”. Sobre a questão do 13º salário dos funcionários da empresa, o chefe do Executivo pontua: “Nós fizemos o último depósito que foi para a parcela do 13º e ela foi bloqueada pela União por conta dos débitos da Prudente Urbano ao não pagamento de impostos. A Prefeitura entrou em contato com a instituição bancária e eles relataram que ‘esta era uma situação burocrática e que o banco age desta maneira’, mas que hoje estaria liberado”, relata o prefeito Ed Thomas.  
A O Imparcial, a Sintrattepp (Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Terrestres de Presidente Prudente e Região) informou que não sabe como se dará a rescisão da Prudente Urbano com os trabalhadores da empresa e o pagamento da segunda parcela do 13º salário. “A pergunta que não quer calar: como e quando a empresa vai fazer a rescisão com os funcionários? Outra coisa: a Prefeitura pagou a 1ª parcela do 13º. E a segunda parcela? Quem vai pagar os salários que vencem nesta segunda? Precisamos de respostas para estas perguntas para passarmos aos funcionários”. 

Linhas atendidas

Com a retomada do transporte coletivo em caráter emergencial sua retomada nesta segunda-feira, 19 linhas por toda a cidade estão sendo atendidas. Confira na tabela abaixo quais são elas: 

LINHA:

ITINERÁRIO DOS BAIRROS:

102

São Lucas – Hospital Regional até Jardim Florenza e Nozak

106

Ana Jacinta – João Domingo via Apec

107

Vila Aurélio – São Matheus via Jd. Panorâmico

108

Jd. Alto da Boa Vista – Jd. Planalto

111

Ana Jacinta – Vila Furquim

112

Ana Jacinta – João Domingos via Av. Manoel Goulart – São João

113

Cecap – Santa Mônica

119

Ana Jacinta – Cambuci

120

Ana Jacinta – Jd. Regina

121

Parque Cedral – Vila Geni até Jardim Maracanã

124

Maré Mansa – Jd. Itatiaia

129

Brasil Novo - Cohab

131

Ameliópolis - Rodoviária

132

Montalvão – Rodoviária

133

Humberto Salvador – Rodoviária

134

Morada do Sol – Residencial Dayane até Jd. Morumbi

135

(Circular) Humberto Salvador – Terminal

136

Residencial Vida Nova – Terminal via Terras do Imoplan

139

(Saúde) UBS Ana Jacinta – UBS João Domingos via Cohab

Fonte: Prefeitura de Prudente

SAIBA MAIS

Transporte coletivo é retomado com 25 carros nesta segunda-feira

Prefeitura autoriza locação de veículos e uso de frota municipal para garantir transporte coletivo

Prefeitura inicia processo de contratação de empresa para assumir transporte coletivo em PP

Transporte público segue em crise em Prudente

Veja também