4ª edição da Árvore da Felicidade ocorre neste sábado, em Epitácio

Evento tem o objetivo de levar mensagens de paz, amor e solidariedade por meio de tsurus, tradicional pássaro de papel feito por meio de origami

REGIÃO - CAIO GERVAZONI

Data 24/09/2021
Horário 06:15
Foto: Cedida/Árvore da Felicidade
Evento tem o objetivo de levar mensagens de paz, amor e solidariedade por meio de tsurus
Evento tem o objetivo de levar mensagens de paz, amor e solidariedade por meio de tsurus

Ocorre neste sábado, às 16h, a quarta edição da Árvore da Felicidade em Presidente Epitácio.  A ação será realizada no Parque da Orla, localizado ao lado da pista de skate do município. Trata-se de um movimento em que as pessoas se reúnem para colocar tsurus (pássaros de origami) em uma árvore para que o público retire as mensagens de paz, amor e solidariedade ao próximo. Em Epitácio, a ação é realizada desde 2017. 
Um dos organizadores do evento junto à Marta Soller e Sandra Rosecler, o jornalista Weber Pessoa aponta que o evento ocorre em vários locais do planeta e é um flash mob, de origem japonesa, em referência à história da “Menina de Hiroshima”. “Por aqui, a gente busca reproduzir este flash mob que ocorre em diversos locais do mundo. A gente chega no lugar, coloca os pássaros na árvore e depois sai. Não é um evento que dura. Cerca de cinco pessoas ficam responsáveis pela produção de aproximadamente 1,5 mil origamis”, expõe.
Sobre o conteúdo das mensagens contidas nos origamis, Weber indica que os recados têm o intuito de gerar uma reflexão na pessoa que irá ler. “[As mensagens] são diversas... de filósofos, pensadores, mensagens bíblicas, de autoajuda e otimismo”. 
Neste ano, o evento é organizado em parceria com a Prefeitura de Epitácio e compõe a semana de artes da cidade. O jornalista relata que, na última terça-feira, ocorreu uma oficina de aprendizado para montagem dos tsurus. “As pessoas que estavam interessadas em aprender a fazer um origami participaram da oficina para poderem desenvolver as dobraduras de maneira correta”. 
Os organizadores da Árvore da Felicidade pedem a colaboração da doação de 1kg de alimento não perecível, que será destinado a instituições de caridade do município

"Menina de Hiroshima"

Ao término da Segunda Guerra Mundial, em 1945, depois da explosão da bomba atômica Little Boy pelo Estados Unidos, em Hiroshima, surgiram várias doenças entre os sobreviventes do desastre, no Japão. Uma das sobreviventes do bombardeio, a garota Sadako Sasaki, com 12 anos de idade, foi diagnosticada com leucemia.
Em tratamento no hospital, a menina recebeu de um amigo vários papéis coloridos para que ela fizesse mil origamis do tsuru, junto com o pedido de cura. Como a doença se agravava a cada dia, Sadako começou a pedir pela paz mundial. Porém, no dia 25 de outubro de 1955, ao completar 964 tsurus, a pequena garota faleceu. 
Os amigos de Sadako completaram os mil pássaros de papel e, a partir daí, iniciaram uma campanha para arrecadar fundos para construir um monumento pela paz mundial. Em 1958, a construção foi inaugurada no Parque da Paz de Hiroshima. Todos os anos, no dia 6 de agosto, dia do bombardeio atômico norte-americano na cidade, se faz uma cerimônia no parque, pela paz e para lembrar as vítimas da tragédia em Hiroshima.

Foto: Reprodução/Scielo.br

presidente epitácio realiza evento árvore da felicidade
Estátua da menina Sadako Sasaki, no Parque da Paz de Hiroshima

Veja também