A moda em destaque no e-commerce

OPINIÃO - Veridianna Ferreira Berbel

Data 22/07/2021
Horário 04:30

O setor de moda sempre teve um alto índice de empregabilidade, por suas inúmeras possibilidades de áreas de atuação. Isso porque um designer de moda, ao longo de sua graduação e de sua carreira, aprende sobre fotografia, editorial de moda e sobre todas as áreas de produção de um produto, especialmente a vestimenta. Deve conhecer sobre as matérias-primas (tecidos, acessórios e aviamentos), sobre as modelagens, os processo produtivo, as tendências do mercado da moda, e também sobre as formas de comercialização do produto.
Geralmente o designer opta por uma dessas áreas para atuar no mercado, e uma delas teve um grande crescimento neste setor: o e-commerce de moda. Essa forma de comercialização na moda já vinha crescendo gradativamente, mas com a pandemia da Covid-19 teve um aumento bastante considerável em 2020.
Muitas pessoas pensavam que a moda sofreria muito com a pandemia, em decorrência da crise e também por se considerar algo “supérfluo”. Mas para quem já fazia parte do universo digital teve uma surpresa muito positiva, isso porque o e-commerce de modo geral teve, no ano passado, um crescimento de 68,5% (segundo dados da Neotrust). Só no terceiro trimestre de 2020, o e-commerce registrou 5,8 milhões de novos usuários, ou seja, pessoas que nunca haviam comprado pela internet fizeram sua primeira compra.
Você deve estar se perguntando: Mas o que isso tem a ver com moda? Pois bem, quase 20% dos pedidos de 2020 foram para o setor de moda e acessórios, tornando-se assim o setor com maior número de compradores, totalizando 50 milhões de pessoas e resultando em um faturamento total de 12,1 bilhões (9,6% do faturamento total do e-commerce).
Existem diversas formas de uma empresa de moda entrar para esse mercado digital, mas o segredo é se destacar, inovar e colocar seu produto da melhor forma possível e proporcionar ao seu cliente uma experiência de compra segura, agradável e interessante. Por isso, muitos sites têm investido nas fotografias de alta qualidade, nas inovações de imagens em 360º, nos provadores virtuais, no detalhamento de medidas e até mesmo na produção do seu avatar para provar a roupa ou calçado a partir de realidade aumentada.
Então, se você gosta de moda e se interessa pela área, não tenha medo de se dedicar a essa carreira, pois o mercado é enorme! E o digital tem quebrado até mesmo barreiras geográficas, tornando um mercado cheio de oportunidades e sedento por profissionais preparados e inovadores.
 

Veja também